Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de Santiago - detalhe

Designação

Designação

Igreja de Santiago

Outras Designações / Pesquisas

Igreja Paroquial de Santiago / Igreja de São Tiago(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Setúbal / Alcácer do Sal / Alcácer do Sal (Santa Maria do Castelo e Santiago) e Santa Susana

Endereço / Local

Rua do Outeiro
Alcácer do Sal

Rua Dr. Nobre
Alcácer do Sal

Rua M. Augusto de Matos
Alcácer do Sal

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 45/93, DR, I Série-B, n.º 280, de 30-11-1993 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A Igreja de Santiago de Alcácer do Sal foi mandada construir pelo próprio D. João V, a quem, como monarca, estava reservado o Grão-mestrado da Ordem de Santiago (bem como das restantes ordens militares portuguesas). Os cavaleiros de Santiago eram de resto os administradores de toda a região desde o século XIII, e até inícios do XIX, tendo erguido o castelo medieval de Alcácer, que chegou a ser cabeça da Ordem, bem como os vizinhos castelos de Palmela, Sesimbra, Santiago do Cacém e Sines. A Igreja de Santiago, erguida sobre um anterior templo medieval possivelmente coevo da igreja românica de Santa Maria do Castelo, foi construída no primeiro quartel do século XVIII, passando a dominar, pela marcada verticalidade dos alçados e pela sua particular implantação a meia encosta, toda a povoação envolvente.
A fachada principal é dividida em três panos de iguais dimensões por meio de pilastras, elevando-se os panos laterais em duas robustas torres sineiras coroadas por cúpulas barrocas. O portal principal, ladeado por pilastras, é encimado por um frontão interrompido. Todas as fachadas são vazadas por janelões de verga recta, sendo as fachadas laterais ritmadas por pilastras bastante salientes, ao modo de contrafortes, que as dividem em quatro panos alongados, reforçando a verticalidade do conjunto.
No interior, uma nave única e monumental (ao modo de falsa igreja-salão) coberta por abóbada de berço, com capela-mor rasgada por arco triunfal redondo sobre colunas clássicas, e seis capelas laterais. A igreja é ainda iluminada por um janelão aberto sobre o arco triunfal. A decoração é exuberante, perfeitamente barroca, dominada pela profusão de talha dourada, telas e painéis azulejares, contrastando com a sobriedade das cantarias e dos alçados exteriores. Destacam-se os painéis com representações da vida de Santiago e da Virgem, incluindo figurações de Apóstolos, Evangelistas e Santos Bispos, em azulejos setecentistas azuis e brancos. SML

Imagens