Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Nossa Senhora da Esperança - detalhe

Designação

Designação

Capela de Nossa Senhora da Esperança

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Nossa Senhora da Esperança (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Lamego / Lamego (Almacave e Sé)

Endereço / Local

Rua da Seara
Lamego

Rua do Cerdeiral
Lamego

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 251/70, DG, I Série, n.º 129, de 3-06-1970 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Esta capela, pertencente à Confraria de Nossa Senhora da Esperança, foi mandada edificar em 1586 pelo Padre Francisco Gonçalves. O alpendre que precede o templo foi construído posteriormente, bem como o programa decorativo do interior, que data já do século XVII.
Esta pequena capela de gosto chão apresenta uma planimetria longitudinal bastante prolongada, composta pelos volumes diferenciados do alpendre, da nave e da capela-mor, à qual foram adossadas do lado do Evangelho a sacristia e a torre sineira.
O alpendre, precedido por escadaria e gradeado, é suportado por um conjunto de pilares e duas colunas, apresentando uma dimensão semelhante à do corpo da nave. Antecede o portal principal em arco de volta perfeita, ladeado por duas pequenas janelas e encimado por lápide com inscrição referente à fundação da capela: "Esta casa he da invocaçam de Nossa Senhora da Speraça a que mandou fazer o Padre Francisco Goncalvez 1586".
O interior é composto pelos espaços diferenciados da nave única e da capela-mor, mais baixa e estreita. Todo o corpo é decorado com painéis de azulejos de padrão seiscentistas, de tipo maçaroca no primeiro registo das paredes, e de tipo laçaria no registo superior. O tecto de caixotões de madeira que abrange todo o espaço da nave até ao arco triunfal é pintado com pinturas policromas, representando a genealogia de Jesus, segundo o Evangelho de São Mateus.
Os retábulos colaterais e a talha que adorna o arco triunfal, em estilo nacional, foram executados em 1718 pelos imaginários Francisco Rebelo e Manuel Ribeiro, segundo indica o contrato celebrado em 3 de Maio desse ano entre os mestres e a Confraria de Nossa Senhora da Esperança. O retábulo-mor, executado na mesma época segundo o mesmo gosto, apresenta tribuna central e trono, onde alberga a imagem da padroeira, esculpida em pedra de Ançã e datada do final do século XVI, época de fundação do templo.
No espaço interior destaca-se ainda a imagem em pasta do Ecce Homo executada em 1655 por Manuel Siqueira de Macedo, juiz da confraria, e pintada por António Rodrigues dos Chãos. Durante vários anos, por falta de segurança da capela, esta imagem foi guardada na casa do seu autor; aquando da sua morte, em 1673, a viúva restituiu a imagem ao espaço da capela.
Catarina Oliveira
GIF/IPPAR/ 26 de Julho de 2005

Imagens

Bibliografia

Título

História do Bispado e Cidade de Lamego, vol. 4, Renascimento (II)

Local

Lamego

Data

1984

Autor(es)

COSTA, Manuel Gonçalves da

Título

Roteiro ilustrado da cidade de Lamego

Local

Lamego

Data

1961

Autor(es)

AMARAL, João

Título

Artistas e Artífices nas Dioceses de Viseu e Lamego

Local

Viseu

Data

2001

Autor(es)

ALVES, Alexandre