Saltar para o conteúdo principal da página

Pedra letreira - detalhe

Designação

Designação

Pedra letreira

Outras Designações / Pesquisas

Gravuras rupestres da Pedra letreira (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Marco

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Góis / Alvares

Endereço / Local

-- --
Alvares

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Sítio
Localizada no Monte da Fonte Fria, junto à povoação de Alvares, no concelho de Góis, a Pedra letreira é uma plataforma de xisto rebaixada, disposta horizontalmente, na superfície da qual foram insculpidas, através da técnica de abrasão com um machado de pedra polida, diversas gravuras (Nunes; Pereira; Barros: 1959). Neste conjunto figuram, entre outras representações, um arco e flecha (com 70 centímetros de comprimento), motivos reticulados, pontas de seta, alabardas, e ainda uma suposta figura antropomorfa (Idem).
História
Datada da Idade do Bronze, a Pedra letreira insere-se num vasto conjunto de vestígios da arte rupestre em Portugal. Apresenta semelhanças técnicas com alguns exemplares da mesma época, como a Pedra Escrita de Ridevides, em Alfândega da Fé, as insculturas do Poço da Moura, em Vila Flor, ou ainda os petróglifos de Puerto del Gamo, na região de Cáceres, em Espanha.
O sítio foi classificado como Imóvel de Interesse Público em 1997.
Catarina Oliveira
DGPC, 2016

Bibliografia

Título

A Pedra Letreira, Memórias arqueológicas do concelho de Góis.

Local

Góis

Data

1959

Autor(es)

NUNES, João de Castro, BARROS, A. Melão, PEREIRA, A. Nunes