Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho do Outeiro - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho do Outeiro

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho do Outeiro (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Bragança / Outeiro

Endereço / Local

Largo da Cadeia
Outeiro

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A vila do Outeiro teve foral manuelino com data de 11 de Novembro de 1514. O pelourinho foi erguido, muito possivelmente, nessa época, assinalando assim a autonomia então alcançada (MALAFAIA, 1997, p. 291), e localizando-se junto à antiga cadeia, ou seja, marcando de forma simbólica o centro cívico da povoação.
Sobre uma base oitavada, ergue-se o fuste de secção octogonal animado por flores alinhadas em faces alternadas, terminando em dois anéis. Estes, precedem o capitel que forma uma cruz grega a partir de cujos braços se projectavam ferros, mas dos quais apenas subsistem dois. O remate, se secção quadrada, exibe decoração variada nas suas faces, que deverá ter obedecido a um programa iconográfico específico. Infelizmente, apenas se observa, hoje, as armas de Portugal numa face e, na outra, com uma figura eclesiástica e outra ajoelhada a seus pés, possivelmente um cavaleiro. O bloco é coroado por um cilindro irregular rematado por meia esfera.
Uma referência final para o aro de ferro com argolas que se encontra no terço inferior do fuste.
(RC)

Imagens

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde

Título

A identidade histórica de algumas aldeias transmontanas: subsídios para o seu estudo. 2 - Outeiro, Brigantia, vol. XXIV (nº3/4) - vol. XXV (nº1/2), pp.59-80

Local

Bragança

Data

2005

Autor(es)

MOTA, José Peixoto Pinto da