Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Pias - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Pias

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Pias (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Ferreira do Zêzere / Pias

Endereço / Local

Largo fronteiro à Igreja Paroquial de Pias
Pias

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A localidade de Pias, actual freguesia de Ferreira do Zêzere, foi doada aos cavaleiros da Ordem do Templo por D. Afonso Henriques em 1146, afirmando alguns que estes seus primeiros senhores lhe terão dado foral. Seja como for, o primeiro documento deste género que se conhece com certeza foi outorgado bem mais tarde, em 1534, por D. João III, que leva Pias a vila e sede de concelho. Como testemunho da sua antiga autonomia, Pias conserva ainda um pelourinho, de delicado recorte classicizante.
O pelourinho eleva-se em pequeno largo, diante da igreja da povoação, sobre três degraus circulares de estreito rebordo boleado. A coluna assenta num plinto quadrangular, encimado por escócia circular com moldura toral, e eleva-se em fuste cilíndrico liso, com secção decrescente em direcção à sua extremidade superior. O capitel é apenas simbólico, constituído por um estreito anel já próximo do topo, a partir do qual o fuste volta a alargar-se ligeiramente. Estre troço seria ornamentado com caneluras, mas o desgaste da pedra - um calcário brando - não permite identificar o motivo com clareza. A coluna é finalmente rematada por um ábaco ou tabuleiro em tronco de pirâmide quadrangular, bojudo e invertido, e com os bordos superiores côncavos. No centro de cada aresta estaria uma minúscula cabeça antropomórfica, estando algumas já mutiladas. SML

Imagens

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde