Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Granja do Tedo - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Granja do Tedo

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Granja do Tedo(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Tabuaço / Granja do Tedo

Endereço / Local

Largo da Praça de Cima
Granja do Tedo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Granja do Tedo foi um pequeno concelho, com autonomia administrativa desde finais do século XV. De acordo com o Cadastro da população do Reino de 1527, tinha então a categoria de vila. O concelho foi extinto em 1836, e integrado em São Cosmado até 1855, data na qual ambos foram transferidos para Tabuaço. Granja do Tedo conserva ainda o seu pelourinho, actualmente levantado no largo fronteiro à capela de São Francisco.
Nas primeiras décadas do século XX, o pelourinho esteve transformado em fontanário, como se pode ver em gravuras da época (F. Perfeito de MAGALHÃES, 1991). Foi mais tarde reposto na sua função original, sobre dois degraus novos, de planta quadrada, e uma base semelhante. É constituído por fuste de arranque e topo quadrangular, com os cantos chanfrados na maior parte da sua altura, de forma a tomar a secção oitavada. O capitel é liso e de secção quadrada, ornado apenas com um brasão ilegível. A encimá-lo existem duas molduras quadrangulares crescentes, onde assenta o bloco terminal, composto por um paralelepípedo rematado em tronco piramidal embolado. Este bloco é enquadrado por quatro pináculos cantonais, parcialmente mutilados, e inclui uma pequena carranca, a eixo com o brasão de armas. O pelourinho será de provável construção quinhentista.
Sílvia Leite

Imagens

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde

Título

Pelourinhos Portugueses

Local

Inapa

Data

1991

Autor(es)

MAGALHÃES, Fernando Perfeito de