Saltar para o conteúdo principal da página

Ponte metálica de Fão - detalhe

Designação

Designação

Ponte metálica de Fão

Outras Designações / Pesquisas

Ponte Metálica de Fão sobre o Rio Cávado (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Ponte

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Esposende / Apúlia e Fão

Endereço / Local

EN 13, sobre o rio Cávado, entre Fão e Esposende
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 1/86, DR, I Série, n.º 2, de 3-01-1986 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A ponte metálica de Fão, que atravessa o rio Cávado, inscrevia-se na antiga Estrada Real que ligava o Porto a Viana do Castelo. Começou a ser construída em 1888, sob projecto de engenheiro Reynaud e tendo como director da obra o engenheiro Abel Maria Mota. Quatro anos depois, em 1892, era inaugurada mantendo-se em funcionamento até 2006, ano em que foi encerrada para obras de beneficiação.
A ponte, de tabuleiro metálico plano, com passeio para peões e candeeiros metálicos, é sustentada por sete pilares ovais. As cornijas são lisas, e uma delas, a jusante, assenta sobre cachorros. Na margem esquerda os peões acedem ao tabuleiro através de escadas. Por sua vez, a guarda metálica é formada pelos elementos que conferem solidez e estabilidade à ponte, ou seja, vigas em T, outras perpendiculares e tirantes na diagonal, o que desenha um recticulado em forma de losangos.
(RC)

Imagens