Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja da Misericórdia de Buarcos, incluindo todo o seu recheio - detalhe

Designação

Designação

Igreja da Misericórdia de Buarcos, incluindo todo o seu recheio

Outras Designações / Pesquisas

Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Buarcos (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Figueira da Foz / Buarcos e São Julião

Endereço / Local

Largo da Misericórdia
Buarcos

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 95/78, DR, I Série, n.º 210, de 12-09-1978 (ver Decreto)
Despacho de homologação de 15-04-1977 do Secretário de Estado da Investigação Científica
Parecer de 1-04-1977 da Junta Nacional de Educação a propor a classificação como IIP da Igreja e do seu conteúdo
Proposta de classificação de 2-11-1976 da CM da Figueira da Foz

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizada no centro da povoação de Buarcos, a Igreja da Misericórdia de Buarcos é um templo de fundação quinhentista que teve obras de remodelação posteriores, nomeadamente no que concerne aos programas decorativos interiores.
O edifício desenvolve-se em planta retangular, com dois acessos ao interior. A fachada principal, que é precedida por adro de pedra com gradeamento, apresenta um modelo simples, de linhas chãs , onde se destaca o portal principal em arco rebaixado, emoldurado por friso e rematado por entablamento com motivo geométrico, sobre o qual foi aberto um nicho de gosto flamenguista, com volutas laterais e pináculos, encimada por um escudo real e esfera armilar. Ao centro foi colocada uma imagem quinhentista da Mater Misericordiae. A cada lado do nicho foram rasgadas duas janelas, já de gosto barroco, que iluminam o coro-alto, e do lado direito ergue-se uma sineira, no mesmo material pétreo do portal.
A meio da fachada lateral esquerda abre-se outra porta, de moldura retangular, ladeada por pilastras estriadas, cujo entablamento superior é decorado por motivos ao romano em relevo, já muito deteriorados. Sobre este foi edificado um nicho com frontão serliano, que se encontra vazio.
O espaço interior, de nave única, apresenta um modelo especificamente utilizado na região do Baixo Mondego na segunda metade da centúria de Quinhentos, sendo evidentes as semelhanças com o templo da Misericórdia de Tentúgal (Borges: 1991, p. 37).
A capela-mor foi substituída por um presbitério dividido em três tramos marcados por arcos de volta perfeita, ao qual se acede por escadas laterais, que alberga o retábulo-mor e dois altares laterais. Na zona inferior do presbitério foi colocado um grupo escultórico representando a Deposição no Túmulo, evidentemente inspirado nas Deposições do escultor João de Ruão. Os retábulos, de madeira dourada e policromada, integram tábuas com representações da NatividadeOs panos murários da nave são cobertos até meio por painéis de azulejos seiscentistas azuis e amarelos. Do lado do Evangelho ergue-se a tribuna dos mesários, com porta de acesso à Casa do Despacho, na qual foi gravado, sobre o lintel, a legenda "Tal fui como ti, tal serás como mi", com uma caveira e a data 1576.
História
A data de fundação da irmandade da Misericórdia de Buarcos permanece desconhecida, embora alguns autores afirmem que se estabeleceu ainda no reinado de D. Manuel (Idem, p. 35).
A igreja é certamente de origem quinhentista, atendendo ao modelo do portal lateral e à inscrição na porta de acesso à Casa do Despacho, que ostenta a data de 1576, podendo reportar-se ao ano em que foi terminada a primeira campanha de obras.
Grande parte do programa decorativo interior deverá datar de meados do século XVII, já que os azulejos sobre a porta da sacristia exibem a data 1651, apontando-se também para a mesma época a execução das pinturas dos retábulos colaterais, atribuídas a Miguel Paiva.
Deve referir-se ainda que durante o século XX o templo albergou, temporariamente, um retábulo em pedra de Ançã da autoria de João de Ruão, proveniente da Igreja do Redondo, sendo este transferido em 1988 para a Igreja de São Pedro de Buarcos.
A Igreja da Misericórdia de Buarcos foi classificada em 1978.
Catarina Oliveira
DGPC, 2018

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal: distrito de Coimbra

Local

Lisboa

Data

1952

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

Figueira da Foz

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

BORGES, José Pedro de Aboim

Título

Santas e casas - as Misericórdias do Baixo-Mondego e as suas igrejas nos séculos XVI e XVII

Local

Coimbra

Data

1995

Autor(es)

CARDOSO, João José Ferreira da Silva

Título

As Casas da Misericórdia: confrarias da Misericórdia e a arquitectura quinhentista portuguesa. Tese de doutoramento.

Local

Lisboa

Data

2013

Autor(es)

PINHO, Joana Maria Balsa Carvalho de

Título

Retábulos das Misericórdias Portuguesas

Local

Faro

Data

2009

Autor(es)

LAMEIRA, Francisco

Título

Portugaliae Monumenta Misericordiarum, vol. 6 - Estabilidade, grandeza e crise: da Restauração ao final do reinado de D. João V

Local

Lisboa

Data

2007

Autor(es)

PAIVA, José Pedro (Coord.)