Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja da Misericórdia de Buarcos, incluindo todo o seu recheio - detalhe

Designação

Designação

Igreja da Misericórdia de Buarcos, incluindo todo o seu recheio

Outras Designações / Pesquisas

Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Buarcos (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Figueira da Foz / Buarcos e São Julião

Endereço / Local

Largo da Misericórdia
Buarcos

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 95/78, DR, I Série, n.º 210, de 12-09-1978 (ver Decreto)
Despacho de homologação de 15-04-1977 do Secretário de Estado da Investigação Científica
Parecer de 1-04-1977 da Junta Nacional de Educação a propor a classificação como IIP da Igreja e do seu conteúdo
Proposta de classificação de 2-11-1976 da CM da Figueira da Foz

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizada no centro da povoação de Buarcos, a Igreja da Misericórdia de Buarcos é um templo de fundação quinhentista que teve obras de remodelação posteriores, nomeadamente no que concerne aos programas decorativos interiores.
O edifício desenvolve-se em planta retangular, com dois acessos ao interior. A fachada principal, que é precedida por adro de pedra com gradeamento, apresenta um modelo simples, de linhas chãs , onde se destaca o portal principal em arco rebaixado, emoldurado por friso e rematado por entablamento com motivo geométrico, sobre o qual foi aberto um nicho de gosto flamenguista, com volutas laterais e pináculos, encimada por um escudo real e esfera armilar. Ao centro foi colocada uma imagem quinhentista da Mater Misericordiae. A cada lado do nicho foram rasgadas duas janelas, já de gosto barroco, que iluminam o coro-alto, e do lado direito ergue-se uma sineira, no mesmo material pétreo do portal.
A meio da fachada lateral esquerda abre-se outra porta, de moldura retangular, ladeada por pilastras estriadas, cujo entablamento superior é decorado por motivos ao romano em relevo, já muito deteriorados. Sobre este foi edificado um nicho com frontão serliano, que se encontra vazio.
O espaço interior, de nave única, apresenta um modelo especificamente utilizado na região do Baixo Mondego na segunda metade da centúria de Quinhentos, sendo evidentes as semelhanças com o templo da Misericórdia de Tentúgal (Borges: 1991, p. 37).
A capela-mor foi substituída por um presbitério dividido em três tramos marcados por arcos de volta perfeita, ao qual se acede por escadas laterais, que alberga o retábulo-mor e dois altares laterais. Na zona inferior do presbitério foi colocado um grupo escultórico representando a Deposição no Túmulo, evidentemente inspirado nas Deposições do escultor João de Ruão. Os retábulos, de madeira dourada e policromada, integram tábuas com representações da NatividadeOs panos murários da nave são cobertos até meio por painéis de azulejos seiscentistas azuis e amarelos. Do lado do Evangelho ergue-se a tribuna dos mesários, com porta de acesso à Casa do Despacho, na qual foi gravado, sobre o lintel, a legenda "Tal fui como ti, tal serás como mi", com uma caveira e a data 1576.
História
A data de fundação da irmandade da Misericórdia de Buarcos permanece desconhecida, embora alguns autores afirmem que se estabeleceu ainda no reinado de D. Manuel (Idem, p. 35).
A igreja é certamente de origem quinhentista, atendendo ao modelo do portal lateral e à inscrição na porta de acesso à Casa do Despacho, que ostenta a data de 1576, podendo reportar-se ao ano em que foi terminada a primeira campanha de obras.
Grande parte do programa decorativo interior deverá datar de meados do século XVII, já que os azulejos sobre a porta da sacristia exibem a data 1651, apontando-se também para a mesma época a execução das pinturas dos retábulos colaterais, atribuídas a Miguel Paiva.
Deve referir-se ainda que durante o século XX o templo albergou, temporariamente, um retábulo em pedra de Ançã da autoria de João de Ruão, proveniente da Igreja do Redondo, sendo este transferido em 1988 para a Igreja de São Pedro de Buarcos.
A Igreja da Misericórdia de Buarcos foi classificada em 1978.
Catarina Oliveira
DGPC, 2018

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal: distrito de Coimbra

Local

Lisboa

Data

1952

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

Figueira da Foz

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

BORGES, José Pedro de Aboim

Título

Santas e casas - as Misericórdias do Baixo-Mondego e as suas igrejas nos séculos XVI e XVII

Local

Coimbra

Data

1995

Autor(es)

CARDOSO, João José Ferreira da Silva

Título

Portugaliae Monumenta Misericordiarum, vol. 6 - Estabilidade, grandeza e crise: da Restauração ao final do reinado de D. João V

Local

Lisboa

Data

2007

Autor(es)

PAIVA, José Pedro (Coord.)

Título

As Casas da Misericórdia: confrarias da Misericórdia e a arquitectura quinhentista portuguesa. Tese de doutoramento.

Local

Lisboa

Data

2013

Autor(es)

PINHO, Joana Maria Balsa Carvalho de

Título

Retábulos das Misericórdias Portuguesas

Local

Faro

Data

2009

Autor(es)

LAMEIRA, Francisco