Saltar para o conteúdo principal da página

Fortim dos Palheiros - detalhe

Designação

Designação

Fortim dos Palheiros

Outras Designações / Pesquisas

Fortim da Enseada / Fortim do Centro (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Militar / Fortim

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Figueira da Foz / Buarcos e São Julião

Endereço / Local

Parque do Palácio Sotto Maior
Buarcos

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 47 508, DG, I Série, n.º 20, de 24-01-1967 (esclareceu que o imóvel se denomina "Fortim dos Palheiros") (ver Decreto)
Decreto n.º 45 327, DG, I Série, n.º 251, de 25-10-1963 (classificou com a designação de "Forte dos Redondos")(ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O Fortim de Palheiros era uma bateria semi-circular, edificada para albergar dez canhoeiras , tendo como objectivo cruzar fogo com os fortes de Santa Catarina e de Buarcos, protegendo o local da baía da foz do Mondego com maior reentrância e dificultando o desembarque de tropas inimigas neste local (BORGES, 1991, p. 66).
A sua estrutura terá sido mandada edificar por D. Miguel durante o período das Lutas Liberais, aproveitando possivelmente um antigo fortim manuelino existente naquele local (Idem, ibidem).
Entrando em progressiva degradação ao longo do século XIX, da sua estrutura restam apenas alguns panos murários em estado ruinoso.
Catarina Oliveira
IPPAR/2006

Imagens

Bibliografia

Título

Figueira da Foz

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

BORGES, José Pedro de Aboim