Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício do extinto Convento das Trinas do Mocambo - detalhe

Designação

Designação

Edifício do extinto Convento das Trinas do Mocambo

Outras Designações / Pesquisas

Mosteiro de Nossa Senhora da Soledade / Convento das Trinas de Mocambo / Instituto Hidrográfico da Marinha (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Convento

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Estrela

Endereço / Local

Rua das Trinas
Lisboa

Número de Polícia: 49

Rua Garcia da Horta
Lisboa

Número de Polícia: 2- 6

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 32 973, DG, I Série n.º 175, de 18-08-1943 (ver Decreto)

ZEP

Portaria n.º 512/98, DR, I Série-B, n.º 183, de 10-08-1998 (sem restrições) (ZEP do Museu Nacional de Arte Antiga e dos imóveis classificados na sua área envolvente) (ver Portaria)
Edital n.º 3/97 de 8-05-1996 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 20-03-1980 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer favorável de 20-03-1980 da COISPCN
Proposta de 8-11-1977 da DGEMN para a ZEP do Edifício do Museu Nacional de Arte Antiga e outros imóveis

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O extinto Convento das Trinas do Mocambo deve a sua existência aos flamengos Cornélio Vandali e sua mulher, Marta de Boz, que neste local fundaram uma pequena capela dedicada a Nossa Senhora da Soledade em 1657. As obras de construção do convento começaram pouco depois da morte do casal e prolongaram-se durante muito tempo devido a dificuldades económicas, estando o complexo ainda por concluir à data do terramoto de 1755. O edifício conventual reflecte bem as várias épocas de construção, combinando o requinte de espaços decorados com azulejos da primeira metade do século XVIII com a apressada resposta pombalina aos efeitos do sismo de 1755. Em 1910 as portas do convento encerraram-se definitivamente e o espaço foi aproveitado como asilo. Já na década de 40 procedeu-se ao primeiro restauro de todo o conjunto conventual, e sensivelmente dez anos mais tarde a sua posse passou para a Marinha, que aqui instalou o Instituto Hidrográfico.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

Conventos de Lisboa

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

CAEIRO, Baltazar

Título

Monumentos Sacros de Lisboa em 1883

Local

-

Data

1924

Autor(es)

PEREIRA, Luís Gonzaga

Título

Presépios Portugueses Monumentais do século XVIII em Terracota

Local

Universidade Nova de Lisboa

Data

1998

Autor(es)

PAIS, Alexandre Manuel Nobre da Silva

Título

Monumentos e edifícios notáveis do distrito de Lisboa, Vol. V (3º tomo)

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

ATAÍDE, M. Maia

Título

O Convento das Trinas do Mocambo: estudo histórico-artístico

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

SIMÕES, João Miguel