Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício situado na Rua das Janelas Verdes, 70 a 78 - detalhe

Designação

Designação

Edifício situado na Rua das Janelas Verdes, 70 a 78

Outras Designações / Pesquisas

Edifício na Rua das Janelas Verdes, n.º 70 a 78(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Estrela

Endereço / Local

Rua das Janelas Verdes
Lisboa

Número de Polícia: 70-78

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 8/83, DR, I Série, n.º 19, de 24-01-1983 (ver Decreto)
Edital N.º 149/81 de 28-10-1981 da CM de Lisboa
Despacho de concordância de 22-05-1981 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer de 15-05-1981 da Comissão "ad hoc" do IPPC a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 4-05-1981 do IPPC
Os azulejos foram inventariados, conforme DR, III Série, N.º 164, de 18-07-1977
Despacho de homologação de 1-08-1975
Parecer de 25-07-1975 da 4.ª Subsecção da 2.ª Secção da JNE a propor a inventariação dos azulejos cerâmicos relevados e a não classificação do imóvel
Em 1975 a DGAC refere que a fachada não tem qualquer interesse arquitectónico específico, sendo a divisão por faixas horizontais e longitudinais em cerâmica relevada que lhe confere um carácter acentuadamente invulgar

ZEP

Portaria n.º 512/98, DR, I Série-B, n.º 183, de 10-08-1998 (sem restrições) (ZEP do Museu Nacional de Arte Antiga e dos imóveis classificados na sua área envolvente) (ver Portaria)
Edital n.º 3/97 de 8-05-1996 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 20-03-1980 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer favorável de 20-03-1980 da COISPCN
Proposta de 8-11-1977 da DGEMN para a ZEP do Edifício do Museu Nacional de Arte Antiga e outros imóveis

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Construído em 1905 pelo arquitecto Artur José Nobre, sendo proprietário Miguel José Sequeira, este prédio de quatro pisos é um dos edifícios mais característicos da Rua das Janelas Verdes em Lisboa e um exemplo da qualidade arquitectónica de algumas zonas residenciais mais nobres da capital na viragem para o século XX. Seguindo um esquema tripartido dos registos na fachada principal, com o corpo central mais avançado que os laterais e denotando maior preocupação com o acabamento das janelas e varandas, todo este alçado é enriquecido por séries de azulejos arte-nova, relevados, e que definem formas geométricas e elementos vegetais.
PAF

Imagens