Saltar para o conteúdo principal da página

Estação arqueológica da Quinta da Goucha, conhecida por «Cabeço da Bruxa» - detalhe

Designação

Designação

Estação arqueológica da Quinta da Goucha, conhecida por «Cabeço da Bruxa»

Outras Designações / Pesquisas

Povoado da Quinta da Goucha / Estação arqueológica da Quinta da Goucha / do Cabeço da Bruxa (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Povoado

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Alpiarça / Alpiarça

Endereço / Local

Quinta da Goucha
Alpiarça

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Despacho de concordãncia de 4-04-2018 da diretora-geral da DGPC
Parecer de 21-03-2018 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura, favorável à classificação como SIP, mas com a alteração das restrições propostas
Proposta de 5-01-2018 do Departamento dos Bens Culturais da DGPC para a redução da classificação e alteração da categoria de classificação para SIP
Anúncio n.º 71/2017, DR, 2.ª série, n.º 94, de 16-05-2017 (ver Anúncio)
Despacho de abertura de 15-11-2016 da diretora-geral da DGPC
Proposta de 14-11-2016 do Departamento dos Bens Culturais da DGPC para a abertura de procedimento de alteração dos limites da classificação, tendo em conta a destruição do limite este do sítio arqueológico, e a alteração da categoria para SIP
Decreto n.º 95/78, DR, I Série, n.º 210, de 12-09-1978 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Localizada na Quinta que lhe deu nome, nas proximidades de Alpiarça, a "Estação arqueológica do Cabeço da Bruxa" consiste basicamente numa elevação de areia de aproximadamente seis metros existente sobre uma planície de aluvião.
Embora já fosse conhecido desde, pelo menos, os anos trinta do século XX (Cf. ZBYSZEWSKI, Georges, 1943), o arqueossítio foi apenas intervencionado já no final da década de setenta, por iniciativa do "Instituto Arqueológico Alemão", uma das entidades que mais pugnou pelo desenvolvimento da investigação arqueológica no nosso país.
A investigação então conduzida, sob coordenação geral dos arqueólogos alemães Philine Kalb e Martin Hock, permitiram obter um quadro ocupacional do sítio compreendido entre o Calcolítico definido para esta região do actual território português e a época da presença romana, esta última provavelmente explicável à luz da relevância que o termo de Alpiarça assumiria no intrincado traçado de vias romanas então existente, nomeadamente das que conduziam a Mérida (Augusta Emerita), como parece confirmar a presença de diversos marcos miliários consagrados ao imperador Trajano - Caesar Nerva Traianus Augustus - (53-117 d. C.). Além disso, foram encontrados ainda neste período vários fragmentos de cerâmica comum e fina, esta última essencialmente representada pela terra sigillata hispanica e terra sigilatta clara, numa clara denúncia da extensão dos contactos comerciais que as suas populações deteriam.
Enquanto do povoado calcolítico foram recolhidos materiais tão característicos deste universo quanto os denominados "ídolos de cornos" e fragmentos de cerâmica campaniforme, o Bronze Final materializou-se essencialmente numa necrópole, da qual foram encontradas três urnas in situ, destacadas pelo relativo bom estado de conservação em que se encontravam, assim como pelos exemplares cerâmicos que a elas se associavam, alguns dos quais correspondentes à de "tipo Alpiarça", destacada pela presença de ornatos brunidos (Cf. KALB, Philine, 1982).
[AMartins]

Imagens

Bibliografia

Título

Cabeço da Bruxa, Alpiarça (Distrikt Santarém): Vorbericht über die Grabung im Januar und Februar 1978, Madrider Mitteilungen

Local

Heidelberg

Data

1980

Autor(es)

KALB, Philine, HÖCK, Martin

Título

Urnenfelder de Alpiarça, Anuário de Prehistoria Madrileña

Local

Madrid

Data

1933

Autor(es)

CORREIA, António Augusto Mendes

Título

Cabeço da Bruxa. Alpiarça, Portugália

Local

Porto

Data

1982

Autor(es)

KALB, Philine

Título

Arqueologia de Alpiarça: as estações representadas no Museu do Instituto de Antropologia do Porto, Trabalhos do Instituto de Antropologia Dr. Mendes Correa

Local

Porto

Data

1971

Autor(es)

MARQUES, Gustavo

Título

La station pré-historique de Goucha, Alpiarça, Comunicações dos Serviços Geológicos de Portugal

Local

Lisboa

Data

1943

Autor(es)

ZBYSZEWSKI, Georges

Título

Pré-história e gente do Ribatejo, Boletim da Junta da Província do Ribatejo

Local

Santarém

Data

1940

Autor(es)

CORREIA, António Augusto Mendes

Título

Ribatejanos, Boletim da Junta Geral do Distrito de Santarém

Local

Santarém

Data

1933

Autor(es)

CORREIA, António Augusto Mendes

Título

Notícias de alguns instrumentos neolíticos de grande comprimento, Ensaios de Arqueologia

Local

Lisboa

Data

1933

Autor(es)

HELENO, Manuel

Título

Die Kultur der Bronzezeit in Sudwesten der Iberischen Halbinsel, Madrider Forschungen

Local

Berlim

Data

1975

Autor(es)

SCHUBART, Hermanfrid