Saltar para o conteúdo principal da página

Zona Antiga de Carnide - Luz - detalhe

Designação

Designação

Zona Antiga de Carnide - Luz

Outras Designações / Pesquisas

Conjunto Carnide - Luz / Carnide / Núcleo antigo de Carnide / Zona Antiga de Carnide - Luz(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Núcleo Urbano

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Carnide

Endereço / Local

- Carnide - Luz
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Em Vias de Classificação

Categoria de Protecção

Em Vias de Classificação (Homologado como IIP -...

Cronologia

Anúncio n.º 13709/2014, DR, 2.ª série, n.º 223, de 19-11-2012 (divulga a intenção de propor a classificação como CIP de uma área inferior à que foi homologada como IIP) (ver Anúncio)
Parecer de 22-10-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a alteração da delimitação
Despacho de homologação de 7-10-1976 do Secretário de Estado da Investigação Científica

ZEP

Parecer favorável de 22-10-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 20-09-2012 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo

Zona "non aedificandi"

-

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A zona antiga de Carnide, de solo fértil e com abundantes lençóis de água, constituiu-se desde o séc. XII num pólo de fixação de populações. Nos finais do século XIII teve lugar a criação da sua paróquia, sendo a igreja, de invocação a São Lourenço, construída em 1342.
Na documentação conhecida dessa época dá-se nota de registo da existência, naquele lugar, de diversas propriedades em nome da família Machado - que haveria de dar nome à fonte existente no santuário da Luz - entre os quais bens pertencentes a D. Urraca Machado, religiosa ligada ao mosteiro de Chelas; outras propriedas rurais referenciadas faziam parte do Mosteiro de São Vicente de Fora.
Na segunda metade do séc. XV teve início a forte devoção e respectiva romaria à primitiva ermida de Nossa Senhora da Luz, na zona vizinha de Carnide, tendo-se aí construído um novo templo, amplo e sumptuoso, por iniciativa da Infanta D. Maria, filha do rei D. Manuel, entre 1575 e 1596.
Ao longo do século XVI assiste-se ao desenvolvimento da construção de um conjunto de quintas na zona da Luz e ao longo das estradas do não muito distante Paço do Lumiar, que concorreram para o progresso da urbanização do sítio de Carnide. Já no século XVII se pode destacar a construção do hospital de Nossa Senhora dos Prazeres, assim como a instalação de diversas casas conventuais.
Com o terramoto de 1755, a zona de Carnide-Luz viu alguns dos seus edifícios degradarem-se, facto que acabaria por dinamizar a construção de novos imóveis e reconstrução de parte dos antigos, como foi o caso da fachada da Igreja da Luz.
No século XIX deu-se a instalação definitiva do Colégio Militar no Largo da Luz e a edificação de alguns importantes palacetes.
A denominada Zona Antiga de Carnide-Luz acolhe um conjunto de ruas e edificações que, pelo seu traçado ordenado e pelas suas construções simples de um ou dois pisos, são exemplo de um núcleo urbanístico harmónico, cuja unidade não é macerada pelas fachadas mais elaboradas de alguns edifícios que ladeiam o largo onde está colocado o coreto e onde se realizava o mercado.
IPPAR
2001

Imagens

Bibliografia

Título

Pelas freguesias de Lisboa. Benfica. Carnide. Ameixoeira. Charneca. Lumiar

Local

Lisboa

Data

1993

Autor(es)

CONSIGLIERI, Carlos; RIBEIRO, Filomena; VARGAS, José Manuel; ABEL, Marília

Título

Pelos Suburbios e Vizinhanças de Lisboa

Local

Lisboa

Data

1910

Autor(es)

PEREIRA, Gabriel