Saltar para o conteúdo principal da página

Tapada da Ajuda (conjunto intra-muros) - detalhe

Designação

Designação

Tapada da Ajuda (conjunto intra-muros)

Outras Designações / Pesquisas

Conjunto intramuros da Tapada da Ajuda / Instituto Superior de Agronomia (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt) / Tapada da Ajuda / Tapada Real de Alcântara / Tapada de Alcântara (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt) / Observatório Astronómico de Lisboa / Observatório Astronómico da Tapada da Ajuda / Observatório Astronómico D. Luís (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Tapada

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Ajuda; Alcântara

Endereço / Local

Rua do Sítio do Casalinho da Ajuda
Lisboa

Número de Polícia: 1

Rua Prof. Vieira Natividade
Lisboa

Calçada da Tapada
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 5/2002, DR, I Série-B. n.º 42, de 19-02-2002 (ver Decreto)
Edital N.º 24/97 de 17-01-1977 da CM de Lisboa
Despacho de homologação e autorização de 2-05-1996 do Ministro da Cultura
Despacho de concordância de 30-08-1995 do presidente do IPPAR
Parecer de 3-08-1995 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a classificação como IIP
Informação favorável de 18-05-1995 do IPPAR
Em 6-12-1994 o ISA apresentou uma proposta de alteração da delimitação do objecto a classificar
Despacho de abertura de 4-02-1994 do presidente do IPPAR

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A tapada da Ajuda foi criada como reserva de caça real por D. João IV em 1645, então sob a designação de Tapada de Alcântara por se encontrar em terrenos do Paço de Alcântara. D. José I transformou-a em Tapada da Ajuda e a partir do seu reinado procedeu-se à florestação e renovação da fauna e flora. Actualmente este espaço está a cargo do Instituto Superior de Agronomia e aqui se construiram alguns dos melhores exemplos de arquitectura civil específica da segunda metade do século XIX, como o Pavilhão de Exposições, do arquitecto Pedro de Ávila e realizado em 1881, ou o Observatório astronómico de Lisboa, construído vinte anos antes segundo um projecto de Colson e inaugurado por D. Pedro V.
PAF

Imagens