Saltar para o conteúdo principal da página

Estação Elevatória dos Barbadinhos - detalhe

Designação

Designação

Estação Elevatória dos Barbadinhos

Outras Designações / Pesquisas

Museu da Água / Estação Elevatória dos Barbadinhos / Museu da Água(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / São Vicente

Endereço / Local

Rua do Alviela
Lisboa

Número de Polícia: 12

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como CIP - Conjunto de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 1176/2010, DR, 2.ª série, n.º 248, de 14-12-2010 (sem restrições) (ver Portaria)
Edital N.º 9/2010 de 24-02-2010 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 28-01-2008 da Ministra da Cultura
Parecer de 16-05-2007 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. a propor a classificação como IIP
Proposta de 16-03-2007 da DR de Lisboa para ser retomado o processo de classificação
(Processo inicial perdido)
Despacho de homologação de 25-08-1984 do Ministro da Cultura sobre a proposta de classificação como IIP

ZEP

Portaria n.º 1176/2010, DR, 2.ª série, n.º 248, de 14-12-2010 (sem restrições) (alterou a ZEP da Igreja de Nossa Senhora da Porciúncula, do Convento dos Barbadinhos e do Palácio Palha, também denominado «Pancas» ou «Van-Zeller» (conjunto), fixada pela Portaria n.º 106/99, DR, II Série, n.º 31, de 6-02-1999, passando a incluir a Estação Elevatória dos Barbadinhos) (ver Portaria)
Edital N.º 9/2010 de 24-02-2010 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 28-01-2008 da Ministra da Cultura
Parecer favorável de 16-05-2007 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 16-03-2007 da DR de Lisboa para alteração da designação da ZEP conjunta da Igreja da Porciúncula do Convento dos Barbadinhos e do Palácio Palha

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A estação elevatória de águas dos Barbadinhos foi inaugurada a 3 de Outubro de 1880, e visava resolver os problemas de abastecimento de água a esta zona oriental da cidade, pelo intercâmbio que se passaria a estabelecer entre o rio Alviela e os reservatórios da Verónica e da Penha de França (Cisterna do Monte). A sua entrada em funcionamento permitiu aumentar muito o caudal de água fornecido a Lisboa. Na estação laboravam quatro máquinas a vapor importadas das Oficinas de E. W. Windsor, de Ruão, que elevavam a água do Alviela e a conduziam para os referidos reservatórios. O vapor que alimentava as máquinas cujo vapor era produzido por cinco caldeiras com êmbolos verticais de dois cilindros cada, e camisas de vapor (sistema Woolf ) de expansão variável e de condensação. A estação funcionou de forma ininterrupta até 1928. Actualmente constitui um dos núcleos do Museu da Água, que aqui mantém duas salas de exposições.
Sílvia Leite / DIDA - IGESPAR, I.P. / 2009

Imagens