Saltar para o conteúdo principal da página

Casa de Aquilino Ribeiro, dependências anexas e terrenos a ela ligados - detalhe

Designação

Designação

Casa de Aquilino Ribeiro, dependências anexas e terrenos a ela ligados

Outras Designações / Pesquisas

Casa-Museu Aquilino Ribeiro / Fundação Aquilino Ribeiro-Soutosa / Casa de Aquilino Ribeiro / Casa Museu Aquilino Ribieiro(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Conjunto

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Moimenta da Beira / Peva e Segões

Endereço / Local

Rua da Capela
Moimenta da Beira

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 443/2006, DR, II Série, n.º 49, de 9-03-2006 (ver Portaria)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Mandada construir em meados do século XIX, a Casa onde viveu o escritor Aquilino Ribeiro é hoje pertença da fundação com o seu nome (instituída em 1988), encontrando-se aqui instalada a Casa-Museu, com objectos pessoais do escritor e, nas dependências, a biblioteca situada na casa de São João, alguns artefactos agrícolas na Casa do Aldeão, reservando-se a Casa da Boavista, para actividades várias.
Aquilino Ribeiro nasceu no Carregal, a 13 de Setembro de 1885, mudando depois, com a família, para Soutosa. Nesta casa, que herdou em 1918, viveu durante vários anos, por entre estudos em Lamego, Viseu e Beja e algum tempo de exílio.
Na década de 1930 levou a cabo uma série de alterações, nomeadamente a abertura de mais janelas, e a construção da varanda que se abre para o terreiro.
O imóvel desenvolve-se em dois pios, com planta em L formada por três corpos rectangulares. A sua arquitectura é marcada por uma grande depuração, destacando-se, no entanto, a escadaria de dois lanços que, na fachada posterior, permite o acesso ao piso nobre, com porta protegida por alpendre.
Mais do que um valor arquitectónico, o que a presente classificação pretende proteger é o valor da memória e da história, conservando a casa onde viveu um tão importante vulto da literatura portuguesa, e cuja envolvente foi decisiva como factor de inspiração para a sua obra.
(RC)

Imagens