Saltar para o conteúdo principal da página

Menires da Herdade da Casbarra - detalhe

Designação

Designação

Menires da Herdade da Casbarra

Outras Designações / Pesquisas

Menires da Herdade da Casbarra(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Menir

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Évora / Nossa Senhora da Graça do Divor

Endereço / Local

Herdade da Casbarra
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Trata-se de um conjunto de megálitos erguidos entre os inícios do 4.º e os meados do 3.º milénio a. C., correspondendo, "grosso modo" ao denominado "universo megalítico eborense".
Constituídos por monólitos graníticos, estes dois monumentos denotam, contudo, algumas diferenças formais entre si.
De facto, enquanto o Menir 1 - identificado pelo padre Henrique Louro entre as décadas de sessenta e setenta do século XX -, é de grande volumetria, com c. de 4 m de altura, com forma assaz invulgar, de secção elíptica, com c. de 1, 30 cm de diâmetro, alçado rectangular e arestas bastante vincadas, o Menir 2, apresenta pequenas dimensões, forma "almendrada", do tipo "pedra talha", encontrando-se prostrado.
Embora tenha sido pela primeira vez referenciado por J. P. Gonçalves como sendo um menir, a sua forma singular assemelha-se bastante à laje granítica exumada na mamoa da Anta Grande do Zambujeiro.
De salientar ainda que, tanto o Menir 1 como o Menr 2 não evidenciam qualquer tipo de ornamentação.
[AMartins]

Imagens

Bibliografia

Título

Roteiro de Alguns Megálitos da Região de Evora, A Cidade de Évora

Local

Évora

Data

1975

Autor(es)

GONCALVES, José Pires