Saltar para o conteúdo principal da página

Estátua equestre de D. Pedro IV - detalhe

Designação

Designação

Estátua equestre de D. Pedro IV

Outras Designações / Pesquisas

Estátua equestre de D. Pedro IV(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Estátua

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Porto / Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória

Endereço / Local

Praça da Liberdade
Porto

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O amplo local escolhido no século XIX para erguer o monumento a D. Pedro IV (1826-1828), a actual Praça da Liberdade, surgiu ainda no século XVIII, sobre o antigo Campo das Hortas, com a designação de "Praça Nova", à qual sucederia a "Praça de D. Pedro" e a "Praça da República". A eleição deste sítio não terá sido fortuita, pois a Praça assume um carácter absolutamente nevrálgico na vida portuense, ao mesmo tempo que se destaca pela sua posição estratégica em termos geográficos, ao proporcionar uma nítida visibilidade sobre o edifício da própria Câmara Municipal, sendo, também por isso, adoptada por políticos e intelectuais para debater ideias e ideais ao longo da segunda metade de oitocentos.
Após a abertura e apreciação dos projectos colocados a concurso, a escolha recaiu sobre o projecto concebido pelo escultor Celestin-Anatole Calmels (1822-1906) e por Joaquim da Costa Lima, o que não seria, de todo, admirável dado o curriculum pessoal do artista principal. De nacionalidade francesa, Anatole Calmels residiu vários anos entre nós, onde ficou sobretudo conhecido pelas obras escultóricas executadas para o Palácio de São Bento, como alguns bustos e medalhões com efígies. Mas não só, pois destacou-se de igual modo pela execução, entre outros, do grupo escultórico do frontão da Câmara Municipal de Lisboa e da estátua do jazigo dos Duques de Palmela, no Cemitério dos Prazeres.
O monumento a D. Pedro IV vinha, assim, coroar um longo percurso perfeito de vários êxitos, quase todos inseridos num contexto onde ainda confluíam tendências aparentemente tão dissonantes, quanto as neoclássicas e românticas. Com cerca de dez metros de altura, esta autêntica elegia pétrea à personalidade e vida do regente, apresenta-se constituído por uma base sobre a qual assenta um pedestal executado em pedra lioz. Originalmente realizados em mármore branco de Carrara, os dois relevos presentes nas faces laterais foram, por questões de conservação, substituídos por outros de bronze. Neles, observam-se cenas evocativas da relação do soberano com a cidade do Porto, da entrega do seu coração (inserido numa pequena urna à urbe e do desembarque no Mindelo, oferecendo a bandeira bordada pelas damas do Faial ao comandante do batalhão de voluntários da Rainha. E, quanto às faces frontal e posterior, elas ostentam as armas dos Braganças e da cidade do Porto, circundadas por folhas de carvalho e louro.
Quanto à estátua, propriamente dita (fundida na Bélgica), D. Pedro IV surge-nos representado a cavalo, vestindo o uniforme do Regimento de Caçadores n.º 5, sobre o qual enverga uma polaca, exibindo chapéu bicónico. E enquanto segura as rédeas do cavalo com a mão esquerda, D. Pedro oferece a Carta Constitucional à cidade, com a direita.
Executado entre 1862 e 1866, o monumento assumiu um estatuto de homenagem pública e oficial da cidade do Porto àquele que também ficaria conhecido como "Rei Liberal", num acto inaugural ocorrido a 19 de Outubro de 1866, com a presença de D. Fernando (1816-1885) e D. Luís I (1838-1889).
[AMartins]

Imagens

Bibliografia

Título

Porto a Património Mundial - Processo de Candidatura da Cidade do Porto à Classificação pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade

Local

-

Data

1993

Autor(es)

LOZA, Rui Ramos

Título

Inventário Artístico de Portugal: Cidade do Porto

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

QUARESMA, Maria Clementina de Carvalho

Título

Tesouros Artísticos de Portugal

Local

Lisboa

Data

1976

Autor(es)

ALMEIDA, José António Ferreira de

Título

A Escultura, História da Arte em Portugal

Local

Lisboa

Data

1993

Autor(es)

ANACLETO, Regina