Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Cerva - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Cerva

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Cerva(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Vila Real / Ribeira de Pena / Cerva e Limões

Endereço / Local

Lugar da Praça
Cerva

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A honra de Cerva foi concedida por D. Dinis a um seu filho ilegítimo, D. Afonso Sanches, em 1313. Teve vários senhores ao longo da sua história, tendo recebido foral manuelino em data incerta, provavemente entre 1513 e 1517. O foral apontado por alguns autores, datado de 1514, é na verdade o de Mondim. O concelho foi extinto em 1853, e integrado em Ribeira de Pena, mas a freguesia conserva ainda o seu pelourinho, construído em 1617.
O pelourinho assenta sobre um único degrau quadrangular, de aresta, de pequenas dimensões. A coluna tem base cúbica, encimada por bocel e estreita moldura circular; na base, ou plinto, pode ler-se a inscrição 1.6.1.7 A.N.O.S. O fuste tem secção octogonal, conseguida através do ligeiro chanfro das arestas de um pilar quadrangular. Não existe capitel. A base do remate é um grande peça quadrangular e saliente, fazendo as vezes de ábaco, que após marcado estrangulamento volta a alargar-se para formar uma pirâmide de secção quadrada.
O pelourinho foi originalmente erguido junto dos antigos Paços do Concelho, tendo sido depois transferido para o largo do mercado. Estava desmontado em 1951. Os seus elementos, então dispersos, foram reunidos por iniciativa da Junta de Freguesia local, e finalmente remontados em 1952 no local actual, diante do solar setecentista denominado Casa de Paço Vedro, com cuja arquitectura se harmoniza.
Sílvia Leite

Imagens

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde