Saltar para o conteúdo principal da página

Cruzeiro de granito brasonado ou Cruzeiro sito no lugar de Careta, tendo na cruz uma imagem de Cristo de bronze - detalhe

Designação

Designação

Cruzeiro de granito brasonado ou Cruzeiro sito no lugar de Careta, tendo na cruz uma imagem de Cristo de bronze

Outras Designações / Pesquisas

Cruzeiro de São Salvador de Souto / Cruzeiro de Careta / Cruzeiro de São Salvador de Souto (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Cruzeiro

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Guimarães / Souto Santa Maria, Souto São Salvador e Gondomar

Endereço / Local

Rua Manuel Alves de Matos
Lugar de Careta

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 33 587, DG, I Série, n.º 63, de 27-03-1944 (ver Decreto)
Decreto n.º 35 817, DG, I Série, n.º 187, de 20-8-1946 (ver Decreto)
Nota: o cruzeiro foi classificado duas vezes, primeiro com a designação de "Cruzeiro de granito brazonado" e depois como "Cruzeiro situado no lugar de Careta, tendo na cruz uma imagem de Cristo de bronze".

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Situado na freguesia de Souto (São Salvador), este cruzeiro de granito foi edificado no século XVIII, mais precisamente em Setembro de 1775, segundo a inscrição patente no plinto.
A sua estrutura é composta por quatro peças fundamentais, todas em granito; à excepção da imagem de Cristo, em bronze. O plinto, de planta rectangular, suporta um fuste liso, que se torna mais estreito na zona superior, onde figura um brasão. Sobrepõe-se-lhe uma esfera, sobre a qual assenta a cruz, com a figura de Cristo.
O contraste entre os materiais - bronze e granito - é por demais evidente, tal como o forte decorativismo do brasão e a delicadeza da escultura de Cristo, que se destacam do talhe menos cuidado do fuste ou da cruz.
De linguagem claramente barroca, principalmente ao nível dos elementos decorativos, este cruzeiro é um dos exemplo subsistentes de uma antiga estrutura de caminhos, fortemente marcados pela religiosidade setecentista.
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado. Distrito de Bragança

Local

Lisboa

Data

1993

Autor(es)

-