Saltar para o conteúdo principal da página

Prédio na Avenida da Liberdade, 226 e 228 - detalhe

Designação

Designação

Prédio na Avenida da Liberdade, 226 e 228

Outras Designações / Pesquisas

Palacete Conceição e Silva / Edifício na Avenida da Liberdade, n.º 226 a 228 / Palacete Conceição e Silva(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Palacete

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Santo António

Endereço / Local

Avenida da Liberdade
Lisboa

Número de Polícia: 226-228

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 735/74, DG, I Série, n.º 297, de 21-12-1974 (ver Decreto)

ZEP

Portaria n.º 529/96, DR, I Série-B, n.º 228, de 1-10-1996 (sem restrições) (ZEP dos edifícios classificados da Avenida da Liberdade e área envolvente) (ver Portaria)
Edital N.º 43/96 de 24-03-1996 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 8-09-1995 do Secretário de Estado da Cultura
Despacho de aprovação de 5-04-1995 do presidente do IPPAR
Parecer de 21-02-1995 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a alteração da delimitação
Proposta de 24-01-1995 da DR de Lisboa

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Iniciada a construção em 1891, a sua característica arquitectura romântica insere-se perfeitamente no denominado estilo neo-árabe, embora denuncie outras fontes de inspiração, patenteadas na ecléctica e vasta gramática decorativa, observável, por exemplo, ao nível dos estuques pintados ou trabalhados, bem como dos vitrais, cuja iconografia inclui elementos geometrizantes e figurações humanas, todos assinados e datados.
De planta rectangular, este antigo palacete possui quatro registos, cave e três corpos. Ao nível do primeiro destes registos verificamos a existência de duas portas nos dois corpos laterais, ambas com arco em ferradura e alfiz decorado, tendo ao centro janelas com molduras de diferente tipologia. Quanto ao segundo registo, constata-se a existência de janelas com arco em ferradura, encontrando-se algumas assentes em colunas. Por fim, no terceiro registo, as portas são de sacada em arco trilobado e em ferradura, todas com alfizes decorados e apoiados de forma similar.
Relativamente ao quarto registo, o corpo central forma uma espécie de torre, vazado por um arco redondo de consideráveis dimensões e encimada por uma platibanda perfeita de merlões escalonados. Os dois corpos laterais, por seu lado, finalizam numa espécie de área amansardada, com janelão redondo e saliente, emoldurado em cantaria.
[AMartins]

Imagens

Bibliografia

Título

O Neomanuelino ou a reinvenção da arquitectura dos Descobrimentos.

Local

Lisboa

Data

1994

Autor(es)

ANACLETO, Regina