Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Santo António - detalhe

Designação

Designação

Capela de Santo António

Outras Designações / Pesquisas

Solar e Capela de Santo António (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Torre de Moncorvo / Torre de Moncorvo

Endereço / Local

Rua Visconde de Vila Maior
Torre de Moncorvo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

O procedimento de ampliação da classificação caducou nos termos do artigo 78.º do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, N.º 206 de 23-10-2009 (ver Diploma)
Despacho de 8-03-2000 do vice-presidente do IPPAR a determinar a abertura do processo de ampliação da classificação (integrando o solar e o logradouro murado)
Decreto n.º 95/78, DR, I Série, n.º 210, de 12-09-1978 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A capela de Santo António integra o solar da família Carvalho Castro, nobilitada desde 1880 com o título de Viscondes de Marmeleiro (por decreto do Rei D. Luís a favor de António de carvalho Castro Freire Cortês).
A sua fachada inscreve-se no eixo central do alçado do solar, destacando-se pelas pilastras que definem este corpo, separando-o dos restantes, de dois pisos com janelas de sacada de verga recta no andar nobre. O portal, ladeado por pilastras que suportam um frontão triangular, é sobrepujado pelo brasão de armas da família, terminando em cornija recta, e apenas ganhando maior visibilidade em relação à casa pela sineira que coroa este eixo, já sobre a linha do telhado. O posicionamento do brasão segue a norma que se observa em boa parte dos solares de Torre de Moncorvo, surgindo na fachada da capela e não sobre a porta de entrada do edifício habitacional. Muito embora o alçado da capela, de linhas rectas, seja bastante depurado, é ele quem confere maior animação à fachada da casa, sem qualquer elemento decorativo.
Todo o conjunto foi edificado no decorrer do século XVIII, ainda que, certamente, sobre as ruínas ou vestígios de construções anteriores. Apesar dos poucos dados disponíveis sobre esta questão, a verdade é que a data de 1490 surge gravada nesta fachada, talvez aludindo à instituição da capela.
No interior, ganha especial destaque a abóbada de berço de caixotões, com episódios da vida de Santo António, a quem o templo era dedicado, e naturezas mortas.
A capela de Santo António e o solar dos Viscondes de Marmeleiro constituem um dos muitos testemunhos do desenvolvimento da vila no decorrer do século XVIII, verificável não apenas num crescimento populacional mas também na edificação de novos solares aos quais se encontravam anexas as respectivas capelas e que muito contribuíram para o número significativo de edifícios religiosos existente em Torre de Moncorvo nesta centúria: duas igrejas, um convento de frades, um recolhimento feminino, a igreja da Misericórdia, a capela do hospital e quinze capelas, oito das quais do padroado da câmara e sete de particulares (ABREU, p. 96).
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

Corografia Portuguesa e descripçam topographica do famoso Reyno de Portugal

Local

Lisboa

Data

1712

Autor(es)

COSTA, Pe. António Carvalho da

Título

Resenha histórica de Torre de Moncorvo

Local

Torre de Moncorvo

Data

1988

Autor(es)

REBELO, Joaquim

Título

Conheça a nossa terra. Torre de Moncorvo

Local

-

Data

1990

Autor(es)

TAVARES, Virgílio António Barbosa

Título

Torre de Moncorvo: percursos e materialidades medievais e modernos, Dissertação de Mestrado em Arqueologia apresentada à Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Local

Porto

Data

1998

Autor(es)

ABREU, Carlos de

Título

Torre de Moncorvo, Tesouros Artísticos de Portugal

Local

Lisboa

Data

1976

Autor(es)

-

Título

O Município de Torre de Moncorvo no século XVIII, II Edição do Programa Nacional de Bolsas de Investigação para Jovens Historiadores e Antropólogos, pp. 44-162

Local

-

Data

1996

Autor(es)

ABREU, Carlos de