Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Forno Telheiro - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Forno Telheiro

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Fornotelheiro / Pelourinho de Forno Telheiro(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Guarda / Celorico da Beira / Forno Telheiro

Endereço / Local

Largo do Rossio
Forno Telheiro

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Fornotelheiro, ou Forno Telheiro, é localidade de origem muito antiga, remontando até à época do Bronze, e tendo conhecido forte presença romana. Foi curato anexo ao então concelho de Açores, hoje também freguesia de Celorico da Beira. Foi vila, com juiz ordinário, sujeito ao corregedor e provedor da Guarda, conservando ainda os dois principais testemunhos da sua anterior categoria, uma forca e um pelourinho. Este último, levantado na praça principal da localidade, ou Largo do Rossio, consta de um soco de quatro degraus, quadrados os dois primeiros e poligonais os superiores, sobre o qual se ergue uma coluna de fuste octogonal, com quatro metros de altura, encimada por uma pirâmide de oito faces rematada por esfera armilar. Numa das faces da pirâmide destaca-se um escudo, oval, com as Cinco Quinas. É muito semelhante aos vizinhos pelourinhos de Açores, este com fuste prismático encimado por cubo com as armas nacionais e remate piramidal, e de Baraçal. O conjunto, em granito, é de tipologia manuelina, datando portanto das primeiras décadas de Quinhentos. SML

Imagens

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde