Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja Matriz do Vimieiro - detalhe

Designação

Designação

Igreja Matriz do Vimieiro

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de Nossa Senhora da Encarnação do Sobral / Igreja Paroquial do Vimieiro / Igreja de Nossa Senhora da Encarnação do Sobral(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Arraiolos / Vimieiro

Endereço / Local

Largo Prof. José Caeiro da Mata
Vimieiro

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 5/2002, DR, I Série-B. n.º 42, de 19-02-2002 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

As primeiras notícias documentais referentes à paróquia do Vimieiro datam do século XIII, pertencendo o seu padroado ao Cabido da Sé de Évora. Do templo primitivo nada resta, uma vez que um novo edifício foi construído de raiz no início da segunda metade do século XVI, por ordem do Padre Miranda, deão da Sé, sendo sagrado em 1557.
O templo "(...) mantém estruturalmente a linha arquitectónica quinhentista aplicada ao aro rural (...)" (ESPANCA, 1975), com frontispício precedido por nártex contrafortado rematado por coruchéus e coberto por abóbada de arestas, formando um terraço superior. Do lado esquerdo foi construída a torre sineira.
O portal de entrada apresenta um modelo de gosto classicista erudito com moldura rectangular ladeada por pilastras, encimado por friso e elegante frontão triangular, sobre o qual se dispôs o escudo do fundador.
O interior de nave única é coberto por abóbada polinervada com chaves decoradas por motivos vegetalistas e por cruzes de Cristo. Ao fundo foi edificado coro alto com abertura em arco abatido assente sobre colunas dóricas.
Lateralmente dispõem-se seis capelas, cujos diferentes modelos denunciam as épocas distintas em que foram edificadas.
A capela-mor, de planta rectangular, é coberta por cúpula vasada por lanternim. Ao centro foi edificado o retábulo de estuque e alvenaria, que reproduz o modelo do altar da capela lateral dedicada a Nossa Senhora da Encarnação, mandada edificar pelos Condes de Vimieiro no último terço do século XVII (Idem, ibidem).
Catarina Oliveira
IPPAR/2006

Bibliografia

Título

«Igreja Matriz de Nª Sª da Encarnação do Sobral de Vimieiro», A Cidade de Évora, nº 48 - 50, pp. 113 - 118

Local

Évora

Data

1959

Autor(es)

ESPANCA, Túlio

Título

Inventário Artístico de Portugal - vol. VIII (Distrito de Évora, Zona Norte, volume I)

Local

Lisboa

Data

1975

Autor(es)

ESPANCA, Túlio

Título

A Arquitectura Gótica em Portugal

Local

Lisboa

Data

1981

Autor(es)

CHICÓ, Mário Tavares

Título

O Tardo-Gótico em Portugal, a Arquitectura no Alentejo

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

SILVA, José Custódio Vieira da