Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício onde está instalado o Asilo de Inválidos Militares - detalhe

Designação

Designação

Edifício onde está instalado o Asilo de Inválidos Militares

Outras Designações / Pesquisas

Edifício onde está instalado o Lar dos Veteranos Militares / Edifício do Asilo de Inválidos Militares(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Torres Vedras / Dois Portos e Runa

Endereço / Local

-- -
Runa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 47 508, DG, I Série, n.º 20, de 24-01-1967 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O Asilo dos Inválidos Militares em Runa foi mandado construir por D. Maria Francisca Benedita, irmão de D. Maria I, no espaço de uma quinta que a princesa possuía naquela localidade.
Concedida a autorização régia para a construção, as obras iniciaram-se em 1792, sendo a traça do edifício da autoria do arquitecto José da Costa e Silva. O asilo é um grande edifício de gosto neoclássico, que se desenvolve em quatro alas, enquadrando ao centro a igreja.
Embora a partida da Família Real para o Brasil em 1807 desse origem a um conturbado período político, a obra não seria interrompida, uma vez que a Princesa assegurou o envio regular de dinheiro, da colónia, para o pagamento dos trabalhos.
Quando D. Maria Francisca Benedita regressou do Brasil em 1821 as obras estavam bastante adiantadas e no ano de 1827 o asilo foi finalmente inaugurado.
De planta rectangular, apresenta fachada dividida em três pisos marcados pela disposição regular de janelas, que lhe conferem uma leitura simétrica e algo monótona. Ao centro destaca-se o frontispício do templo, com três portais de gosto serliano e galilé no piso térreo, encimados por janelas no superior.
A igreja desenvolve-se em planta de cruz latina com topos arredondados e nave curta. No interior destaca-se o faustoso programa decorativo, uma vez que as paredes são forradas por painéis de mármores polícromos da região e estátuas em mármore de Carrara. Além disso, a capela possui quadros quatrocentistas de mestres portugueses e uma pintura de Vieira Lusitano.
Actualmente, o asilo continua a funcionar e está entregue às Forças Armadas, tendo sido transformado no Centro de Apoio Social de Runa.
Catarina Oliveira
GIF/IPPAR/2006

Imagens

Bibliografia

Título

Monumentos e Edifícios Notáveis do Distrito de Lisboa

Local

Lisboa

Data

1963

Autor(es)

AZEVEDO, Carlos de, FERRÃO, Julieta, GUSMÃO, Adriano de

Título

Neoclassicismo e Romantismo, História da Arte em Portugal

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

ANACLETO, Regina

Título

A Arte em Portugal no Século XIX (2 vols.)

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

FRANÇA, José-Augusto

Título

Torres Vedras antiga e moderna

Local

Torres Vedras

Data

1926

Autor(es)

VIEIRA, Júlio

Título

Torres Vedras : passado e presente

Local

Torres Vedras

Data

1996

Autor(es)

RODRIGUES, Cecília Travanca