Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho do Burgo - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho do Burgo

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho do Burgo (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Aveiro / Arouca / Arouca e Burgo

Endereço / Local

Estrada Nacional nº 326 (Capela de Santo António)
Burgo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A actual freguesia do Burgo, em Arouca, chegou a ser vila e sede de concelho entre 1363 e 1817, com o topónimo de Vila Meã do Burgo. A anexação ao Concelho de Arouca deu-se na última data, quando o Burgo (também denominado Burgo Novo de Arouca) perdeu a sua autonomia administrativa, de resto a mais antiga da região. O foral de Vila Meã do Burgo foi outorgado em 1229, pela infanta D. Mafalda, coroando um longo historial de privilégios concedidos às terras junto do vetusto Mosteiro de Arouca.
O pelourinho da povoação, construído em data incerta, foi apeado no início do século XX, na sequência das obras de alargamento da EN 326; localizava-se então nas imediações da antiga Casa da Câmara, da qual ainda restavam as paredes em 1864 (A. PINHO LEAL, 1865). As peças ficaram depositadas na Casa do Burgo, uma quinta particular na freguesia. A intenção, por parte das entidades locais, de reerguer o monumento foi por várias vezes manifesta, pelo menos desde 1970, quando a Junta de Freguesia do Burgo requereu à DGEMN o seu levantamento, diante da Capela de Santo António. Mas o pelourinho ainda permaneceria por terra durante todo o século XX, apesar da vontade continuamente expressa pela Câmara Municipal de Arouca de o restaurar. Nos últimos anos foi finalmente possível fazê-lo, e o pelourinho de Burgo ergue-se agora junto da citada capelinha. O restauro recuperou as peças guardadas, sendo certamente bastante fiel ao original.
Trata-se de um singelo pelourinho de bola, constituído por uma base prismática, de secção octogonal e com faces lisas, fuste de secção circular liso, capitel composto por três molduras circulares, boleadas, de secção crescente, e remate em esfera lisa. É semelhante, em linhas gerais, ao vizinho Pelourinho de Cabeçais, provavelmente datado da primeira metade de Quinhentos, após foral manuelino de 1514. SML

Imagens

Bibliografia

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde