Saltar para o conteúdo principal da página

Fonte do Chão da Cruz - detalhe

Designação

Designação

Fonte do Chão da Cruz

Outras Designações / Pesquisas

Fonte do Chão da Cruz (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Fonte

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Guarda / Mêda / Coriscada

Endereço / Local

-- --
Coriscada

Proteção

Situação Actual

Em Vias de Classificação

Categoria de Protecção

Em Vias de Classificação (Homologado como IM -...

Cronologia

Enviada cópia do processo pelo Ministério da Cultura à CM de Meda em 9-06-2010 a fim de ponderar a conclusão do procedimento
Despacho de homologação de 21-12-1979 do Secretário de Estado da Cultura
Abertura do processo em 7-07-1978 pela DGPC
Proposta de 20-06-1978 da CM de Meda

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizada no extremo da povoação de Coriscada, a Fonte do Chão da Cruz é uma estrutura de granito composta por dois tanques retangulares e um espaldar em forma de depósito, delimitados por guardas de pedra. O tanque principal, que apresenta maiores dimensões, situa-se no tramo fronteiro da composição. A este adossa-se um segundo tanque, colocado num nível inferior em relação ao primeiro. Atrás destes eleva-se o espaldar, dividido em dois registos. O frontispício é rasgado ao centro por um arco de volta perfeita, em cujo eixo se exibe um escudo nacional, sendo a composição delimitada por pilastras laterais. Sobre este dispõe-se um entablamento, rematando a composição. O interior é coberto por abóbada de berço, e no pavimento encontra-se o lençol de água que se prolonga no tanque exterior.
História
A edificação da Fonte do Chão da Cruz deverá remontar ao século XVIII, época em que a questão do abastecimento de água às populações foi objeto de uma maior preocupação por parte do poder local. Foi precisamente nesta centúria que a Câmara de Mêda mandou edificar alguns chafarizes no território concelhio para abastecer as populações que aí habitavam.
Trata-se de uma fonte de mergulho, uma tipologia de fontanário sem bicas mas com um lençol de água, no qual era necessário mergulhar os cântaros ou bilhas a encher.
A Fonte do Chão da Cruz encontra-se em vias de classificação.
Catarina Oliveira
DGPC, 2019

Imagens