Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Castelo Mendo - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Castelo Mendo

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Castelo Mendo(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Guarda / Almeida / Castelo Mendo, Ade, Monteperobolso e Mesquitela

Endereço / Local

- -
Castelo Mendo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A aldeia de Castelo Mendo recebeu a sua primeira carta de foral em 1186, outorgada por D. Sancho I, quando o monarca ordenou a reedificação do seu castelo, um importante ponto na linha de defesa das fronteiras nacionais na Idade Média. Na centúria seguinte, quando em 1239 D. Sancho II mandou ampliar as muralhas, era concedido novo foral à vila. Em 1281 D. Dinis outorgava carta de feira à vila - sendo esta provavelmente a primeira feira existente em Portugal -, e o concelho recebia novo foral em 1295.
Em 1510, durante as Reformas Manuelinas da administração local, o foral de Castelo Mendo foi renovado e o seu pelourinho terá sido edificado nessa época, sendo já representado nos desenhos de Duarte de Armas, realizados cerca de 1519. O concelho de Castelo Mendo seria extinto em 1855.
Classificado como pelourinho de gaiola, o pelourinho de Castelo Mendo assenta numa plataforma de seis degraus octogonais, sobre a qual assenta coluna de fuste octogonal, com base decorada por folhas estilizadas. O capitel, de secção circular em forma de cone invertido, funciona como base da gaiola, e possui anéis decorados por diversos motivos, nomeadamente correntes, cabos, denteados invertidos e florões. O conjunto da gaiola é composto por chapéu, assente em colunelo torso, decorado por pérolas. O colunelo central é circundado por seis colunelos torsos e anelados, sustentados por grampos de ferro. Como remate da gaiola foi colocado chapéu cónico, decorado por cordame na zona inferior. É encimado por cone, de menores dimensões, coroado por catavento em forma de bandeirola bipartida.
Catarina Oliveira

Imagens

Bibliografia

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto

Título

Do «modo» gótico ao Manuelino, História da Arte Portuguesa, vol.2

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

PEREIRA, Paulo

Título

Pelourinhos do Distrito da Guarda

Local

Viseu

Data

1998

Autor(es)

SOUSA, Júlio Rocha e