Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja Matriz de Escalhão - detalhe

Designação

Designação

Igreja Matriz de Escalhão

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de Nossa Senhora dos Anjos, matriz de Escalhão / Igreja Paroquial de Escalhão / Igreja Nossa Senhora dos Anjos(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Guarda / Figueira de Castelo Rodrigo / Escalhão

Endereço / Local

Largo da Igreja
Escalhão

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 95/78, DR, I Série, n.º 210, de 12-09-1978 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Foi no reinado de D. Dinis que se edificou o castelo de Escalhão, que tal como todos os outros castelos raianos tinha como objectivo reforçar a defesa da "fronteira seca" de Portugal face a possíveis investidas castelhanas. Terá sido nesta época que se edificou a igreja matriz da vila, havendo já no ano de 1320 notícia da sua existência.
No entanto, deste templo medieval pouco ou nada restará, uma vez que a sua estrutura foi totalmente reconstruída no século XVI. O templo quinhentista desenvolve-se em planimetria longitudinal, composta pelo rectângulo da nave e pelo corpo quadrangular da capela-mor, ao qual se adossaram as dependências da igreja.
A fachada, que denota alguma austeridade no modelo, apresenta ao centro um portal de volta perfeita enquadrado num alfiz com colunas de fuste canelado encimado por frontão triangular. Dois pórticos com a mesma estrutura repetem-se nas fachadas laterais, marcadas pela disposição de contrafortes e pela abertura de janelões. Do lado esquerdo da fachada foi edificada a torre sineira.
No interior, a nave de cinco tramos é coberta por abóbada estucada e pintada. Nas paredes laterais foram dispostos retábulos de talha seiscentistas, estando do lado do Evangelho a Capela do Senhor dos Passos.
O altar-mor de talha edificado na campanha quinhentista foi executado cerca de 1525 por Henrique Fernandes e Arnao de Carvalho, havendo contrato celebrado entre a fábrica da igreja e os mestres entalhadores. Deste conjunto subsistem dois painéis esculpidos em alto relevo, representando o Calvário e a Deposição no túmulo . Este retábulo foi substituído no século XVII por um altar de talha barroca edificado no século XVIII, que integra trono e esculturas de vulto.
Catarina Oliveira
GIF/IPPAR/2006

Bibliografia

Título

As mais belas igrejas de Portugal, vol. I

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

GIL, Júlio

Título

História da Diocese da Guarda

Local

Braga

Data

1981

Autor(es)

GOMES, José Pinharanda

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto

Título

O culto de Nossa Senhora na Diocese da Guarda

Local

Lisboa

Data

1948

Autor(es)

BIGOTTE, José Quelhas

Título

A arquitectura manuelina

Local

Vila Nova de Gaia

Data

2009

Autor(es)

DIAS, Pedro