Saltar para o conteúdo principal da página

Cemitério lusitano-romano situado na Quinta da Relva - detalhe

Designação

Designação

Cemitério lusitano-romano situado na Quinta da Relva

Outras Designações / Pesquisas

Cemitério Lusitano-Romano / Quinta da Relva(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Necrópole

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Vila Real / Sabrosa / Provesende, Gouvães do Douro e São Cristóvão do Douro

Endereço / Local

Quinta da Relva
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 34 452, DG, I Série, n.º 59, de 20-03-1945 (ver Decreto)
Decreto n.º 30 838, DG, I Série, n.º 254, de 1-11-1940 (ver Decreto) (suspendeu o diploma anterior quanto aos imóveis que fossem propriedade particular, até que se cumprisse o disposto no art.º 25.º do Decreto n.º 20 985, DG, I Série, n.º 56, de 7-03-1932 (ver Decreto))
Decreto n.º 30 762, DG, I Série, n.º 225, de 26-09-1940 (ver Decreto)
Decreto de 16-6-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Classificado como "Imóvel de Interesse Público" em 1945, o "Cemitério lusitano-romano" de Provesende está situado numa encosta suave actualmente ocupada por vinhedo pertencente à Quinta da Relva e nas proximidades do Santuário do Senhor Jesus de Santa Marinha.
Parcialmente descoberta ainda na segunda metade do século dezanove, a necrópole foi então sujeita a um primeiro processo de destruição através da delapidação de nove das sepulturas que a constituíam, num continuum de degradação que não mais terminou, em grande parte devido à plantação de vinha ocorrida nos terrenos em que se encontra, mas que não obstaram à identificação dos vestígios remanescentes já no final da década de trinta do século passado.
De origem romana e com posterior ampliação medieval, estamos perante uma necrópole constituída por quatro núcleos sepulcrais, que as citações bibliográficas descrevem como sendo de inumação e estruturada com base num formato rectangular composto de lajes afeiçoadas em xisto colocadas na vertical, assim como de uma estela de cabeceira decorada, no caso de dois exemplares. Além deste tipo, surgiram ainda sepulturas em forma de caixa rectangular com paredes formadas por pedra de dimensão mediana (com um recipiente contendo cinzas e uma bilha de gargalo alto depostos a um canto), para além de sarcófagos graníticos de configuração antropomórfica. As sepulturas foram essencialmente encontradas nas imediações e no próprio adro da capela de Santa Marinha.
As escavações conduzidas no local permitiram retirar algum espólio, predominantemente constituído por artefactos cerâmicos, além de uma estela de formato antropomórfico, presentemente exposta no jardim Museu Abade de Baçal, em Bragança. Entretanto, de todas as sepulturas descobertas apenas se conservam dois sarcófagos antropomórficos, encostados ao alçado do lado da Epístola do santuário de Santa Marinha.
[AMartins]

Bibliografia

Título

Monumentos Nacionais. Seu arrolamento, classificação e protecção, especialmente na parte que se refere a arqueologia, Revista de Guimarães

Local

Guimarães

Data

1941

Autor(es)

CARDOZO, Mário

Título

Roman Portugal

Local

Warminster

Data

1988

Autor(es)

ALARCÃO, Jorge Manuel N. L.

Título

Contribuição para o inventário arqueológico do concelho de Sabrosa - distrito de Vila Real, Portugália

Local

Porto

Data

1993

Autor(es)

GONÇALVES, António Alberto Huet de Bacelar

Título

Cistas de Provezende e sepulcros luso romanos, Revista de Arqueologia

Local

Lisboa

Data

1938

Autor(es)

ALVES, Francisco Manuel

Título

Provezende Antigo e Moderno. O Templo Romano de Santa Marinha de Provezende (século V da E. C.). Considerações sobre a geo-economia de Provezende

Local

Lisboa

Data

1935

Autor(es)

SAAVEDRA, José António Pinto da Cunha