Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Bento do Mato, com o dólmen que lhe está anexo - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Bento do Mato, com o dólmen que lhe está anexo

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de São Bento do Mato e Anta(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Évora / São Bento do Mato

Endereço / Local

Terreiro de São Bento do Mato
São Bento do Mato

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 41 191, DG, I Série, n.º 162, de 18-07-1957 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Enquadrado numa planície rural, em terreiro junto ao cemitério de São Bento do Mato, este imóvel constitui um interessantíssimo exemplar de reaproveitamento de estruturas pré-históricas na construção de uma igreja, como que num gesto de assumida apropiração de um espaço há muito sacralizado. É, assim, que, em finais do século XVI, se construiu a primitiva igreja, da qual chegaram até nós apenas a capela-mor, a sacristia, bem como o arcobotante. No século XVIII foi objecto de total reconstrução. Aproveitando a existência de uma anta no local, edificada, ao que tudo aponta, entre finais do 4.º e meados do 3.º milénio a. C., foi sobre ela assente a parede fundeira do templo quinhentista, incorporando-se alguns dos esteios na parede do altar-mor . De características típicas da arquitectua chã da região eborense, a igreja é de planta quadrangular, constituída por nave, ábside e cobertura de duas águas. A nave, de um só tramo, como é específico deste estilo, possuí frontaria triangular simples rematada por um campanário, sendo o seu pórtico realizado em mármore liso de feição aparentemente mais recente. Exteriormente, apresenta-se bastante contrafortada, o que lhe confere um aspecto de notória robustez. Quanto ao seu interior, possuí abóbada de berço, de meio canhão, sendo a da ábside realizada em alvenaria e revestida a azulejos axadrezados, azuis e brancos. Ainda no seu interior, encontram-se dois altares laterais em talha polícroma, datados do fim do século XVIII.

Bibliografia

Título

Património Artístico do Concelho de Évora

Local

-

Data

1957

Autor(es)

ESPANCA, Túlio

Título

Inventário Artístico de Portugal, vol. VII (Concelho de Évora - volume I)

Local

Lisboa

Data

1966

Autor(es)

ESPANCA, Túlio