Saltar para o conteúdo principal da página

Picadeiro do antigo Colégio dos Nobres - detalhe

Designação

Designação

Picadeiro do antigo Colégio dos Nobres

Outras Designações / Pesquisas

Picadeiro do Real Colégio dos Nobres(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Picadeiro

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Santo António

Endereço / Local

Rua da Escola Politecnica
Lisboa

Número de Polícia: 60

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 95/78, DR, I Série, n.º 210, de 12-09-1978 (ver Decreto)
Edital N.º 10/77 de 24-02-1977 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 12-09-1974 do Secretário de Estado dos Assuntos Culturais e Investigação Científica
Parecer de 19-07-1974 da 4.ª Subsecção da 2.ª Secção da JNE a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 25-06-1974 da DGEMN

ZEP

Portaria n.º 529/96, DR, I Série-B, n.º 228, de 1-10-1996 (sem restrições) (ZEP dos edifícios classificados da Avenida da Liberdade e área envolvente) (ver Portaria)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Situado a nascente da actual Faculdade de Ciências, define-se em vasto espaço de planta rectangular e cobertura de madeira composta de sete asnas principais de duplo perfil, definindo duas águas de secção quebrada. Rasgado nos flancos por seis janelões rectos e, na entrada simples, por três janelas. Criado após a expulsão dos padres da Companhia de Jesus em 1759, o antigo Picadeiro do Real Colégio dos Nobres remonta a 1766 e destinava-se na origem a aulas de equitação e de esgrima para os colegiais. Quando após 1837 o Real Colégio foi adaptado a Escola Politécnica, o recinto sofreu obras de reconstrução por iniciativa do general de engenharia José Feliciano da Silva e Castro, em 1847-1879. Depois disso, as antigas cavalariças foram utilizadas como garagem e, após 1958, servem de ginásio, entre outras funções culturais e recreativas, com novos pavimentos e inclusão de balneários e bancadas. SML

Imagens