Saltar para o conteúdo principal da página

Casa das Obras - detalhe

Designação

Designação

Casa das Obras

Outras Designações / Pesquisas

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Guarda / Manteigas / Manteigas (Santa Maria)

Endereço / Local

Rua Teles de Vasconcelos
Manteigas

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Construída na segunda metade do século XVIII por João Teodoro Saraiva de Vasconcelos Cardoso, Desembargador da Relação do Porto, a Casa das Obras deve possivelmente a sua designação aos cerca de 45 anos que mediaram a sua edificação, entre 1770 e 1825. Típico exemplar de arquitectura civil barroca, o edifício desenvolve-se horizontalmente, apresentando uma fachada principal grandiosa, marcada pela repetição de janelas a espaços regulares, que evidencia a entrada nobre do edifício.
Dividida em dois registos, a fachada principal possui em cada um seis janelas de peito, de moldura em arco abatido. No primeiro registo, ao centro, foi aberto o portal principal, com moldura em arco abatido encimado por janela de sacada com varandim de perfil contracurvado e guarda de ferro. Sobre a janela foi colocada pedra de armas do encomendante.
As fachadas laterais possuem nos dois registos janelas de peito de moldura em arco abatido. À fachada lateral direita foi adossado um anexo com dois registos, correspondendo à cozinha, rematado exteriormente por beiral e chaminé com pináculos.
Interiormente, a Casa das Obras possui no piso térreo um átrio que permite acesso a escadaria, constituída por dois lanços. Dividido em vários compartimentos, este piso estaria destinado a dependências de serviço, sendo pavimentado por lajeado de granito e coberto por tecto plano. O piso superior possui também átrio, salão nobre, e vários compartimentos, alguns dos quais têm tectos planos decorados com pintura figurativa. A zona posterior do piso dá acesso ao anexo da cozinha.
Adjacente a uma das fachadas laterais foi construído o jardim da casa, actualmente separado do edifício por via pública. Planificado quando a Casa das Obras foi edificada, o espaço do jardim, com horta e fontanário, é delimitado por muro, tendo acesso por portal de moldura recta com porta de ferro encimada por espaldar contracurvado, pedra de armas do Desembargador e inscrição Casa das Obras .
A Casa das Obras foi objecto de algumas campanhas de obras ao longo do século XIX e XX, que alteraram parte da estrutura interior do edifício. A mais significativa foi realizada em 1998, quando o edifício beneficiou de obras de adaptação para turismo de habitação.
Catarina Oliveira
GIF/ IPPAR/ 2003

Bibliografia

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto

Título

Manteigas e Sameiro - Contributo para uma monografia

Local

Manteigas

Data

1985

Autor(es)

DUARTE, José Lucas Baptista