Saltar para o conteúdo principal da página

Casa Victor Schalk - detalhe

Designação

Designação

Casa Victor Schalk

Outras Designações / Pesquisas

Casa de Victor Schalk / Casa Victor Schalk(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Cascais / Cascais e Estoril

Endereço / Local

Rua do Calhariz
Monte Estoril

Número de Polícia: 72-72 A

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 997/2010, DR, 2.ª Série, n.º 235, de 6-12-2010 (ver Portaria)
Despacho de homologação de 8-06-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Edital N.º 113/10 de 25-01-2010 da CM de Cascais
Parecer favorável de 28-10-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 8-04-2008 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo para a classificação como IIP
Edital 734/06 de 3-10-2006 da CM de Cascais
Despacho de abertura de 21-06-2005 do presidente do IPPAR
Proposta de 27-05-2005 da DR de Lisboa para a abertura da instrução de procedimento de classificação
Nova proposta de 30-11-2004 da CM de Cascais
Em 1-08-1985 foi solicitado à CM de Cascais o envio de documentação para a instrução do processo de classificação
Proposta de classificação de 12-03-1985 da CM de Cascais, após deliberação de 20-02-1985

ZEP

Portaria n.º 997/2010, DR, 2.ª Série, n.º 235, de 6-12-2010 (sem restrições) (ver Portaria)
Despacho de homologação de 8-06-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Edital N.º 113/10 de 25-01-2010 da CM de Cascais
Parecer favorável de 28-10-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 14-05-2008 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo para uma ZEP conjunta da Vila Tânger, Casa Victor Schalk e Casa Monsalvat

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A casa de Victor Schalk é uma das mais emblemáticas obras da chamada "Arquitectura de Veraneio", corrente que, na viragem para o século XX, transformou o Monte Estoril (e outras zonas do actual concelho de Cascais) numa estância turística de primeira importância. Simultaneamente, é uma realização do arquitecto Raul Lino, autor que desenvolveu uma série de pesquisas teóricas que combinaram, na perfeição, com a imagem dessa diferenciada "arquitectura de veraneio", centrada em chalets e moradias unifamiliares patrocinadas por destacados membros da sociedade.
A urbanização do Monte Estoril ocorreu a partir da criação da Companhia Monte Estoril (1882-1885). Em 1900, uma nova frente de actuação teve lugar por parte deste consórcio: a urbanização do Monte Palmela, continuando a seguir o mesmo esquema de artérias serpenteantes acompanhando as curvas de nível. A Casa de Victor Schalk foi projectada em 1915 e a sua construção prolongou-se pelos anos seguintes, estando terminada nos inícios da década de 20 (datando de 1924 a caiação integral exterior). É, por isso, ligeiramente posterior a outros projectos de Raul Lino na zona: Casa Montsalvat (1901); Vila Tânger (1903) e Torre de São Patrício (1918).
Trata-se de um imóvel de planta rectangular algo irregular, com desenvolvimento volumétrico escalonado de três pisos assimétricos. A fachada principal, voltada a Ocidente, compõe-se de estrutura tripartida de panos, sendo o central marcado por porta não axial protegida por alpendre de terminação cónica. Os restantes vãos são rectos, à excepção de uma pequena janela de arco de volta perfeita, aberta ao centro do alçado, cuja curvatura é definida por pequenos ladrilhos dispostos em posição radial. Este esquema é o que se verifica em outros vãos da casa, nomeadamente em arcarias triplas rasgadas no pano direito da frontaria. A face posterior, voltada a Nascente, tem ligação ao jardim e encontra-se dotada de grande terraço com guardas em adufa.
No interior, o primeiro piso organiza-se a partir de um hall de entrada e de um corredor que, de modo desigual, separa as zonas de serviço (à esquerda) e as áreas de fruição do proprietário (à direita, portanto, a Sul). Junto à face meridional, precisamente a que dispõe de maior exposição solar, localiza-se a grande sala octogonal, cuja implantação rompe com qualquer ideia de simetria planimétrica. Os pisos superiores foram destinados a dependências domésticas da família detentora da propriedade, com quartos e outras dependências de apoio.
Ainda que não totalmente conseguido, esta casa marca claramente a visão que o autor viria a definir sistematicamente a partir de 1920 e que ficou conhecida como a invenção da "Casa Portuguesa". A implantação em conexão com os pontos cardeais, a diferenciação funcional em zonas internas e a inclusão de aspectos de construção ditos tradicionais (como os apontamentos em ladrilho, ou em azulejo) são valores que Raul Lino defenderá nas décadas seguintes e que terão ampla materialização na obra do autor. A Casa de Victor Schalk é, nesse movimento, um dos primeiros exemplos dessa experimentação, sem dúvida uma das mais ricas do século XX português.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

A Arte em Portugal no Século XIX (2 vols.)

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

FRANÇA, José-Augusto

Título

Cascais

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

SILVA, Raquel Henriques da

Título

A arquitectura de veraneio em S. João do Estoril, Parede e Carcavelos, 1980-1930. Arquivo de Cascais - Boletim do Município n.º 7, pp. 93-174

Local

Cascais

Data

1988

Autor(es)

SILVA, Raquel Henriques da

Título

A arquitectura de veraneio: os Estoris. 1880-1930.

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

BRIZ, Maria da Graça Gonzalez

Título

Memórias da linha de Cascais

Local

Cascais

Data

1943

Autor(es)

COLAÇO, Branca de Gonta, ARCHER, Maria

Título

Arquitecturas de veraneio, Património - Estudos, nº7, pp.5-10

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

SILVA, Raquel Henriques da

Título

Estoril a visitar. Monte Estoril / Estoril

Local

Cascais

Data

2007

Autor(es)

FERNANDES, Paulo Almeida

Título

Raul Lino - exposição retrospectiva da sua obra

Local

Lisboa

Data

1970

Autor(es)

-

Título

As artes decorativas na obra de Raul Lino, Dissertação de Mestrado em História da Arte apreentada à Universidade Lusíada Portuguesa

Local

Lisboa

Data

1999

Autor(es)

LINO, Maria do Carmo P. Vasconcelos e Sousa

Título

Casas Portuguesas. Alguns apontamentos sobre o arquitectar das casas simples

Local

Lisboa

Data

1992

Autor(es)

LINO, Raul

Título

Sobre a arquitectura do Monte Estoril, 1880-1920, Arquivo de Cascais, nº5

Local

Cascais

Data

1984

Autor(es)

SILVA, Raquel Henriques da