Saltar para o conteúdo principal da página

Edifícios do Museu e Jardim-Escola João de Deus - detalhe

Designação

Designação

Edifícios do Museu e Jardim-Escola João de Deus

Outras Designações / Pesquisas

Museu e Jardim-Escola João de Deus(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Escola

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Campo de Ourique

Endereço / Local

Avenida Álvares Cabral
Lisboa

Número de Polícia: 69-69 A

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 740-F/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (ver Portaria)
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Anúncio n.º 13020/2011, DR, 2.ª série, n.º 180. de 19-09-2011 (ver Anúncio)
Despacho de concordância de 6-06-2011 do diretor do IGESPAR, I.P.
Parecer de 18-05-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação como MIP
Proposta de 4-04-2011 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo para a classificação como CIP
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Edital N.º 18/2007 de 12-02-2007 da CM de Lisboa
Despacho de abertura de 12-12-2006 da vice-presidente do IPPAR
Proposta de 11-12-2006 da DR de Lisboa para a abertura de procedimento de classificação
Processo iniciado em 1987 no IPPC

ZEP

Portaria n.º 282/2014, DR, 2.ª série, n.º 82, de 29-04-2014 (sem restrições) (ZEP do Liceu de Pedro Nunes e dos edifícios do Museu e Jardim-Escola João de Deus) (ver Portaria)
Anúncio n.º 13020/2011, DR, 2.ª série, n.º 180. de 19-09-2011 (ver Anúncio)
Despacho de concordância de 6-06-2011 do diretor do IGESPAR, I.P.
Parecer favorável de 18-05-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 4-04-2011 da DRC de Lisboa e Vale do Tejo para a ZEP conjunta do Antigo Liceu de Pedro Nunes e dos Edifícios do Museu e Jardim-Escola João de Deus

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A história dos Jardins-Escola João de Deus tem origem na constituição da Associação de Escolas Móveis pelo Método de João de Deus, fundada a 18 de Maio de 1882, por iniciativa de Casimiro Freire, cujas escolas funcionaram até 1921, tendo sido frequentadas por cerca de 30.000 alunos. O ensino tinha uma intenção social, que procurava o desenvolvimento das classes mais desfavorecidas, e a sua filosofia pedagógica pretendia desenvolver a ligação da criança ao meio.
Em1908, João de Deus Ramos assume a direcção da Associação que seu pai tinha fundado. Após viagem que empreendeu pela França e a Suíça, criou os jardins-escolas adaptados à realidade portuguesa. Torna-se seu colaborador o arquitecto Raul Lino que em 1909 apresenta o projecto para o primeiro Jardim-Escola João de Deus, inaugurado em Coimbra, em 1911.
Em 1915, foi inaugurado em Lisboa o Jardim-Escola João de Deus e, em 1917, o Museu João de Deus - Bibliográfico, Pedagógico e Artístico. Este último pretendia perpetuar-se a memória do criador do Método, e resultou do empenhamento de um grupo de propagandistas republicanos. Em 1922 passou a ser designada por Associação de Jardins-Escolas João de Deus, sendo actualmente considerada uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS).
O projecto, de Fevereiro de 1913, apresenta um conjunto arquitectónico único. O primeiro edifício, de planta rectangular, com volumetria paralelepipédica e cobertura com telhados a sete águas. Compõe-se de três corpos separados por pilastras e encimado por um piso, prolongando-se no corpo central a um 2.º andar ao nível da cobertura. A fachada principal (a Norte) apresenta corpo central servido por escadaria de lanço recto e alpendre, vazado por três arcos de volta perfeita suportados por colunas, pela qual se acede ao interior do edifício. No segundo andar as janelas são de peito. Em cada corpo lateral, existem duas janelas rectangulares. É rematado superiormente por cornija em telha lusa, precedida por friso em azulejo polícromo, apenas interrompido pelas pilastras. Apresenta, no alçado Este, dois pisos separados por falso beirado, identificando-se piso térreo com janelas em arcos de volta perfeita sobrepujadas de janelas de peito no andar superior, prolongando-se a um anexo de planta rectangular. No alçado lateral Oeste encontra-se um painel de azulejo representando João de Deus a ensinar a ler, com a inscrição: "Associação de Escolas Móveis. Jardins Escolas João de Deus. Lisboa". O interior encontra-se bem preservado: no primeiro piso localiza-se a cozinha, o refeitório e um grande salão que funciona como sala de aulas e que mantém a feição do projecto original, os frisos, em tela, decorados por Leal da Câmara, mantendo-se as carteiras escolares originais.
A Oeste encontra-se o edifício do Museu João de Deus. De planta composta, por paralelepípedo e semicírculo, exibe cobertura piramidal em telha. A fachada principal a Norte tem galilé aberta em pano de muro curvo, suportado por 8 colunas com capitéis ornados por festões, e servida por escadaria em leque. A entrada é ladeada por dois gabinetes, um de cada lado, da direcção da Associação, fazendo-se, por um deles, acesso através de escada de caracol aos forros onde funcionam dependências administrativas. Deste hall, entra-se no bem conservado salão (sala polivalente), que funciona como museu, biblioteca, sala de conferências/auditório. Através de corredor lateral porticado, acede-se, hoje, ao edifício onde funciona a Escola Superior de Educação João de Deus.
O programa de arquitectura, sóbrio e funcional, permitia conciliar, no mesmo espaço, duas funções distintas: a escola, pólo educacional das gerações mais novas, e o museu, pólo educacional e de celebração dos mais velhos. A ocupação posterior do espaço envolvente, pela construção de anexos e outras construções, não contribuiu para retirar peso simbólico ou valor arquitectónico às duas construções.
João Marques, IPPAR / DRL

Imagens

Bibliografia

Título

A Arquitectura do Princípio do Século em Lisboa (1900-1925).

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

FERNANDES, José Manuel

Título

Guia Urbanístico e Arquitectónico de Lisboa

Local

-

Data

1987

Autor(es)

AA VV