Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Trancoso - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Trancoso

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Trancoso (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Aveiro / Arouca / Alvarenga

Endereço / Local

- -
Trancoso

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O concelho medieval de Alvarenga, com sede no actual lugar de Trancoso, foi formado por foral de D. Manuel, dado em 1514. Manteve a sua autonomia até 1836, quando passou a vila, e posteriormente a aldeia, integrada na freguesia de Arouca. Conserva um antigo pelourinho, testemunho da sua perdida autonomia administrativa, situado no pequeno largo onde ainda se levanta igualmente o velho edifício da Casa da Câmara.
O pelourinho ergue-se sobre uma plataforma de três degraus circulares, de aresta, sobre os quais assenta directamente a coluna. Esta possui fuste cilíndrico e liso, encimado por uma peça de remate constituída por uma possante moldura circular, muito saliente, e por um novo troço cilíndrico, rematado por pequeno anel rebordante com meia esfera no topo, ao modo de tampa. Adossado a um lado deste bloco encontra-se uma laje onde estão representadas as armas nacionais, com inscrições ilegíveis, à excepção da data de 1580 (ou 1590).
Sílvia Leite

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde