Saltar para o conteúdo principal da página

«Vila Berta» - detalhe

Designação

Designação

«Vila Berta»

Outras Designações / Pesquisas

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Vila

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / São Vicente

Endereço / Local

Travessa do Pereira
Lisboa

Beco do Forno do Sol
Lisboa

Rua da Vila Berta à Graça
Lisboa

Número de Polícia: 3-13 e 2-16

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 2/96, DR, I Série-B, n.º 56, de 6-03-1996 (ver Decreto)
Edital N.º 80/85 de 12-07-1985 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 30-09-1983 do Ministro da Cultura
Parecer de 23-09-1983 da Assessoria Técnica do IPPC a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 7-06-1983 do Arq. Carlos Tojal

ZEP

Despacho de 18-10-2011 do diretor do IGESPAR, I.P. a concordar com o parecer e a devolver o processo à DRC de Lisboa e Vale do Tejo para apresentar propostas de ZEP individuais, ou conjuntas nos casos em que tal se justifique
Parecer de 10-10-2011 da SPA do Conselho Nacional de Cultura a propor o arquivamento
Proposta de 22-08-2006 da DR de Lisboa para a ZEP conjunta do Castelo de São Jorge e restos das cercas de Lisboa, Baixa Pombalina e imóveis classificados na sua área envolvente

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Construído na primeira década do século XX, entre 1902 e 1908, este singular conjunto de edificios destinado a habitação operária, é considerado um dos mais completos e interessantes que subsiste em Lisboa no seu género e época.
Projectado pelo arquitecto e industrial Joaquim Francisco Tojal, trata-se de um núcleo habitacional operário cuja estrutura se faz em torno de duas linhas de edificios voltados para uma rua interior, seguindo duas diferentes tipologias: do lado oeste, as habitações, de maiores dimensões, com três pisos, encontram-se separadas por pequenos recintos ajardinados, e possuem, ao nível do segundo piso, varandas de planta quadrada (com balaustrada em ferro forjado) assentes em finos pilares; quanto ao lado este, é constituído por habitações com apenas dois pisos e varandas ao nível do segundo piso, estas de menores dimensões, mas também de ferro forjado. Todas as estruturas habitacionais são compostas por dois fogos por piso.
A Vila Berta (baptizada com o nome da filha de Tojal) é detentora de uma arquitectura eclética, que aglutina apontamentos Arte Nova (visíveis, por exemplo, no friso de azulejos onde se lê o nome da Vila --- Vila Bertha --- e na platibanda que percorre o conjunto de edificios), com o uso do ferro forjado em linhas ondulantes no gradeamento das varandas, denunciando assim um nítido comprometimento estético com estas propostas arquitectónicas fin de siécle, num momento em que na Europa estas já haviam atingido o seu zénite.

Imagens