Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Abrunhosa-a-Velha - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Abrunhosa-a-Velha

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Abrunhosa-a-Velha(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Mangualde / Abrunhosa-a-Velha

Endereço / Local

Largo do Pelourinho
Abrunhosa-a-Velha

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O pelourinho de Abrunhosa-a-Velha encontra-se intimamente relacionado com as alterações administrativas de que o concelho foi objecto. Primeiramente integrado em Tavares, com foral manuelino de 1514, Abrunhosa passou a concelho independente em 1762. O pelourinho foi edificado em consequência desta autonomia municipal, que se manteve até 1836, ano em que as reformas liberais extinguiram o concelho, integrando-o novamente no de Tavares até 1853, quando também este desapareceu para ser anexado ao de Mangualde.
O pelourinho mantém-se em Abrunhosa-a-Velha, no largo com o mesmo nome, recordando os privilégios de outros tempos. Inscreve-se no conjunto dos denominados pelourinhos de pinha (CHAVES, 1938). Eleva-se sobre quatro degraus de secção octogonal, formato que se mantém no fuste rematado por gola e coroado por uma pirâmide com oito faces.
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde

Título

Os Pelourinhos. Elementos para o seu catálogo geral

Local

Lisboa

Data

1938

Autor(es)

CHAVES, Luís