Saltar para o conteúdo principal da página

Antigo Convento de São Domingos (ruínas) - detalhe

Designação

Designação

Antigo Convento de São Domingos (ruínas)

Outras Designações / Pesquisas

Convento de Santo António da Ordem de São Domingos / Convento de São Domingos de Montemor-o-Novo / Convento de Santo António da Ordem de São Domingos / Museu Arqueológico de Montemor-o-Novo(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Convento

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Montemor-o-Novo / Nossa Senhora da Vila, Nossa Senhora do Bispo e Silveiras

Endereço / Local

Rua de São Domingos
Montemor-o-Novo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 44 075, DG, I Série, n.º 281, de 5-12-1961 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Fundado em 1559 por iniciativa de Manuel Fragoso e Beatriz de Negreiros, o Convento dos Dominicanos de Montemor-o-Novo "(...) teve a sua origem numa capelinha gótica (...) dedicada a Santo António que vinha, em fundamentos, de fins do século XIII (...)" (ESPANCA, 1975). Depois de dada a autorização para a sua instituição, assinada pelo Cardeal D. Henrique, iniciou-se a edificação do templo em 1561 e alguns anos mais tarde, em 1565, a comunidade dominicana começava a construir o edifício conventual.
Embora se desconheça o autor da traça do convento, este edifício insere-se no modelo tipológico das igrejas dominicanas edificadas na segunda metade do século XVI (Idem, ibidem). As obras do complexo conventual prolongaram-se até cerca de 1619, data em que o convento ficou "habitável", passando a albergar a partir de então uma pequena comunidade de religiosos.
O conjunto conventual apresenta uma planta em L, que se desenvolve em volta do claustro. A igreja, dedicada a Santo António, implanta-se longitudinalmente, com fachada de linhas simples e austeras, destacando-se o pórtico com frontão triangular, encimado por duas janelas rectangulares, que interiormente iluminam o coro, e um óculo. Do lado direito foi adossada uma construção, pertencente às dependências conventuais.
O interior do templo é composto por nave única com capelas laterais e pelo espaço da capela-mor, de planta quadrangular. Do espaço conventual, destaca-se o claustro quadrado de dois pisos.
Depois da extinção das ordens religiosas, o Convento de São Domingos foi vendido em hasta pública. No entanto, devido à incúria dos proprietários, as estruturas do edifício e da igreja entraram em progressiva degradação, pelo que o conjunto estava bastante arruinado em meados do século XX. Em 1972 o Grupo de Amigos de Montemor-o-Novo patrocinou um projecto de recuperação, da autoria do arquitecto Raul Santa Clara, que visou a adaptação do convento a biblioteca municipal e museu. Depois das obras, foi instalado neste espaço o Museu Arqueológico local.
Catarina Oliveira
GIF/ IPPAR/ 2006

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal - vol. VIII (Distrito de Évora, Zona Norte, volume I)

Local

Lisboa

Data

1975

Autor(es)

ESPANCA, Túlio

Título

Preciosidades ignoradas no ex-convento dominicano de Montemor-o-Novo, Revista Ethnos, nº 4, 1965, p. 83-93

Local

Lisboa

Data

1965

Autor(es)

SPINOLA, Ismael Joaquim

Título

Vida, morte e ressurreição do mosteiro de Santo António de Montemor-o-Novo, In A Cidade de Évora, nº 56, 1967

Local

Évora

Data

1967

Autor(es)

ESPANCA, Túlio