Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Pelourinho de Castelo Novo - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Castelo Novo

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Castelo Novo (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Castelo Branco / Fundão / Castelo Novo

Endereço / Local

Largo da Praça
Castelo Novo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O pelourinho de Castelo Novo localiza-se ao centro da principal praça da localidade, fora das muralhas, num trecho urbanístico que é limitado pelo edifício dos Paços do Concelho (de cronologia quinhentista, embora sujeito a obras posteriores) e pelo Solar dos Gamboas (edifício nobre do século XVIII). A sua construção neste local revela a transferência de poder verificada na transição entre a Idade Média e a Época Moderna, que originou a actual configuração desta praça e ditou a decadência do castelo. Este tinha sido a sede de poder desde 1202, altura em que Castelo Novo (então sob a designação de Alpreade) recebeu o seu primeiro foral.
O pelourinho data das primeiras décadas do século XVI e articula-se com o foral novo passado à localidade por D. Manuel, em 1510, monarca que ordenou também a inclusão das suas armas na fachada principal da casa da Câmara.
Implanta-se sobre alta plataforma formada por seis degraus octogonais, a maioria apresentando já assinalável desgaste. Desprovido de base, o fuste assenta directamente sobre o último degrau e é de perfil circular composto por duas secções: a metade inferior não tem qualquer decoração; a superior apresenta composição espiralada pontuada por elementos vegetalistas.
O coroamento integra dois níveis, sendo o inferior marcado por anel, em cuja terminação se incrustaram quatro ferros de sujeição. Superiormente, remata o monumento um capitel piramidal, decorado com esferas armilares, motivos vegetalistas e uma cruz da Ordem de Cristo.
Castelo Novo foi concelho até 1835, ano em que foi integrado no de Alpedrinha. Vinte anos depois, extinta também esta circunscrição, a localidade passou a fazer parte do município do Fundão, onde se mantém até hoje.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

Pelourinhos do Distrito de Castelo Branco

Local

Viseu

Data

2000

Autor(es)

-

Título

Castelo Novo - Estudos para uma monografia

Local

-

Data

-

Autor(es)

-

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde

Título

Pelourinhos e Forcas do Distrito de Castelo Branco

Local

Castelo Branco

Data

1935

Autor(es)

DIAS, Jaime Lopes

Título

Pelourinhos Portugueses

Local

Inapa

Data

1991

Autor(es)

MAGALHÃES, Fernando Perfeito de

Título

Roteiro de Castelo Novo

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

-