Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Nossa Senhora da Ribeira, também denominada Santuário de Nossa Senhora da Ribeira - detalhe

Designação

Designação

Capela de Nossa Senhora da Ribeira, também denominada Santuário de Nossa Senhora da Ribeira

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Nossa Senhora da Ribeira / Santuário de Nossa Senhora da Ribeira (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Bragança / Quintanilha

Endereço / Local

-- confronta a oeste com a EN 218, a 1,5 km da fronteira com Espanha
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 443/2006, DR, II Série, n.º 49, de 9-03-2006 (ver Portaria)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A edificação da Capela de Nossa Senhora da Ribeira está ligada a uma lenda medieval que relata o aparecimento da Virgem a uma pastora. O templo terá sido erigido no segundo quartel do século XIII nas terras do Outeiro, pertencentes à Coroa e que até 1220 haviam integrado os coutos do mosteiro beneditino de Castro de Avelãs.
No ano de 1282 há já notícia da existência de uma ermida que albergava a imagem milagrosa de Nossa Senhora, tendo sido neste ano que a rainha Isabel de Aragão, a Rainha Santa, doou algumas rendas para a fábrica da capela. Desconhece-se no entanto se na época, o templo terá sofrido obras.
As grandes alterações estruturais e, sobretudo, do programa decorativo da Capela da Senhora da Ribeira datam da primeira metade do século XVI, época em que parte da planimetria foi alterada e foi executado um conjunto de pinturas murais de grande qualidade. O retábulo-mor é já da centúria de Seiscentos.
Embora seja um local de peregrinação anual, este templo foi entrando progressivamente em decadência, e em 1898 a confraria da Senhora da Ribeira registava que António do Carmo Pires, residente no Brasil, enviava algumas verbas para patrocinar obras de reparação no templo, tendo sido então construídos a casa de despacho e o muro que rodeia o espaço envolvente.
A capela, de planta longitudinal, apresenta fachada principal em empena, truncada pela disposição de uma dupla sineira, com portal em arco apontado com várias arquivoltas. As fachadas laterais possuem beiral, sendo rasgadas por portais em arco de volta perfeita.
O espaço interior, coberto por tecto de madeira decorado com pinturas e motivos em talha, divide-se em três naves de seis tramos marcadas pela disposição de colunas e pilares. Possui púlpito de granito do lado do Evangelho com as faces gravadas em relevo. O arco triunfal quebrado abre para a capela-mor, mais estreita e baixa que o corpo da igreja.
A capela-mor possui ao centro o altar com sacrário maneirista ladeado por quatro colunas. Na parede testeira e no pano murário do lado do evangelho foram descobertos, em 1978-1979, os painéis quinhentistas de pintura mural de temática mariana e cristológica. Neste conjunto destaca-se uma representação da Anunciação , que denuncia "(...) a actividade de um pintor de grandes recursos (...)" (RODRIGUES, 1996, p. 60).
Catarina Oliveira
GIF/IPPAR/ 18 de Setembro de 2006

Bibliografia

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto

Título

Memórias arqueológico-históricas do distrito de Bragança: arqueologia, etnografia e arte

Local

Porto

Data

1934

Autor(es)

ALVES, Francisco Manuel

Título

A pintura mural portuguesa na região Norte. Exemplares dos séculos XV e XVI, A colecção de pintura do Museu de Alberto Sampaio. Séculos XVI-XVIII, pp. 41-60

Local

Lisboa

Data

1996

Autor(es)

RODRIGUES, Dalila