Saltar para o conteúdo principal da página

Conjunto da Alameda e Igreja Matriz do Vale de Nossa Senhora da Póvoa - detalhe

Designação

Designação

Conjunto da Alameda e Igreja Matriz do Vale de Nossa Senhora da Póvoa

Outras Designações / Pesquisas

Conjunto Habitacional na povoação da Senhora da Póvoa (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt) / Igreja Paroquial do Vale da Senhora da Póvoa / Igreja de São Tiago (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Conjunto

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Castelo Branco / Penamacor / Vale da Senhora da Póvoa

Endereço / Local

Alameda dos Balcões
Senhora da Póvoa

Número de Polícia: 1-10

Proteção

Situação Actual

Procedimento caducado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Procedimento caducado nos termos do artigo 78.º do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, N.º 206 de 23-10-2009 (ver Diploma)
Devolvido em 30-03-2006 à DR de Coimbra do IPPAR para formalizar proposta de ZEP
Parecer de 22-02-2001 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a classificação como IIP
Proposta de 18-06-1998 da DR de Coimbra do IPPAR para a classificação como VC/IM
Despacho de abertura de 9-05-1997 do vice-presidente do IPPAR
Proposta de abertura de 6-05-1997 da DR de Coimbra do IPPAR
Proposta de classificação de 2-02-1995 da CM de Penamacor
Processo iniciado em 1990

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Este conjunto de oito edifícios quinhentistas, erigido no centro de Vale da Senhora da Póvoa, apresenta uma peculiar organização urbana. Dispõe-se ao longo de um único arruamento, uma das vias centrais da freguesia, cujo topo é rematado pelo Santuário da Senhora da Póvoa.
As casas apresentam, sem excepção, a mesma tipologia. Dispostas horizontalmente, dividem-se em dois andares, sendo o primeiro destinado a loja, ou dependências de arrumos, e o segundo para a zona habitacional.
Nas fachadas, o piso superior possui, numa das extremidades, varanda com alpendre, suportado por duas colunas, ao qual se acede por escada. Este balcão, que permite a entrada no interior da casa, é ladeado por duas, ou três, janelas de peito.
Catarina Oliveira
IPPAR

Imagens