Saltar para o conteúdo principal da página

Capela do Senhor do Calvário - detalhe

Designação

Designação

Capela do Senhor do Calvário

Outras Designações / Pesquisas

Capela do Santo Cristo / Passos da Via Sacra em Seia e Capela do Santo Cristo do Calvário(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Guarda / Seia / Seia, São Romão e Lapa dos Dinheiros

Endereço / Local

Rua 1.º de Dezembro
Seia

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 284/2013, DR, 2.ª série, n.º 91, de 13-05-2013 (ver Portaria)
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 22-01-2013 da diretora-geral da DGPC
Procedimento prorrogado até 30-06-2013 pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012 (ver Diploma)
Anúncio n.º 13665/2012, DR, 2.ª série, n.º 216, de 8-11-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 22-10-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Nova proposta de 18-10-2012 da DRC do Centro para a classificação como MIP
Procedimento prorrogado pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Proposta de 18-01-2006 da DR de Castelo Branco para a classificação como IIP
Edital de 20-09-2005 do IPPAR
Despacho de abertura de 12-10-2004 da vice-presidente do IPPAR
Proposta de 23-08-2004 da DR de Castelo Branco para a abertura da instrução do processo de classificação
Proposta de classificação de 11-05-1978 da CM de Seia

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A Capela do Senhor do Calvário é uma construção de finais do século XVI, provavelmente erguida pela irmandade da Misericórdia a par da criação da procissão dos Passos, da qual o pequeno templo constituía estação obrigatória. A capela, assente sobre alto pódio ao qual se acede por escadaria, imita, num curioso anacronismo, uma edificação românica em aparelho rústico, com fachada rasgada por portal em arco de volta perfeita e púlpito exterior, de onde seria possível fazer a homília da Semana Santa para as multidões.
No interior destaca-se o singelo retábulo em talha dourada que enquadra uma tábua seiscentista representando o Calvário, completada por um Cristo Crucificado em madeira, e o teto de caixotões, também em talha dourada, com painéis figurando os Quatro Evangelistas, de execução tardia.
Sílvia Leite / DCC/DPIMI/DGPC /2013

Imagens