Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Nossa Senhora da Alegria em Almalaguês - detalhe

Designação

Designação

Capela de Nossa Senhora da Alegria em Almalaguês

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Nossa Senhora da Alegria (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Coimbra / Almalaguês

Endereço / Local

Largo da Igreja
Almalaguês

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 561/2011, DR, 2.ª Série, n.º 101, de 25-05-2011 (ver Portaria)
Despacho de homologação de 23-03-2000 da Secretária de Estado da Cultura
Parecer favorável do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 16-11-1994 da DR de Coimbra do IPPAR para a classificação como IIP
Despacho de abertura de 30-11-1994 do presidente do IPPAR
Proposta de classificação de 16-11-1994 da DR de Coimbra do IPPAR
Processo iniciado em 1991

ZEP

Portaria n.º 561/2011, DR, 2.ª Série, n.º 101, de 25-05-2011 (sem restrições) (ver Portaria)
Despacho de homologação de 16-12-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer de 3-03-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 31-12-2008 da DRC do Centro

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Um pouco afastada da localidade de Almalaguês, a capela de Nossa Senhora da Alegria resulta da reconstrução setecentista da ermida original, edificada em 1634 e que, por sua vez, havia sido erguida no local de uma torre medieval (Processo de Classificação, IPPAR/DRC).
Se ao nível exterior a capela surge muito depurada, com o portal encimado por frontão triangular e por uma janela gradeada, o interior destaca-se pela profusa decoração barroca que encerra. A nave apresenta dois altares com retábulos de madeira pintada, mas é na capela-mor que se concentram os elementos decorativos, conjugando os caixotões pintados do tecto com o retábulo barroco, dourado em 1875 e os azulejos azuis e brancos, de meados do século XVIII e de fabrico coimbrão, alusivos a cenas da vida da Virgem.
A capela é ainda valorizada pela devoção dos fiéis, bem visível nos ex-votos retratando os milagres de Nossa Senhora da Alegria (Processo de Classificação, IPPAR/DRC).
(RC)

Imagens

Bibliografia

Título

Património Edificado com Interesse Cultural - Concelho de Coimbra

Local

Coimbra

Data

2009

Autor(es)

Câmara Municipal de Coimbra - Departamento de Cultura