Saltar para o conteúdo principal da página

Celeiro dos Duques de Aveiro - detalhe

Designação

Designação

Celeiro dos Duques de Aveiro

Outras Designações / Pesquisas

Celeiro dos Duques de Aveiro (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Celeiro

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Montemor-o-Velho / Pereira

Endereço / Local

-- --
Pereira

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

2-08-2004

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizado no limite norte da povoação de Pereira, nas proximidades do Rio Mondego, o Celeiro dos Duques de Aveiro é um exemplar de arquitetura civil utilitária mandado construir na segunda metade do século XVI.
Atualmente, o imóvel funciona como espaço cultural.
O edifício, que se desenvolve numa planta retangular, foi concebido como um espaço único coberto por abóbada de arestas, dividido ao centro por uma arcada de quatro vãos assente em colunas toscanas.
Exteriormente, as fachadas dividem-se em dois registos, ostentando uma estrutura despojada, que é ritmada pela abertura de portas e janelas e pelos cunhais que delimitam os alçados. Do lado direito da fachada principal foi edificado um alpendre, ao qual se acede por escadaria, assente em colunelos toscanos. A porta principal é encimada pelo brasão dos Lencastre.
História
O Celeiro dos Duques de Aveiro foi mandado edificar na centúria de Quinhentos pelos Lencastre, titulares do ducado, para armazenar os cereais que provinham das suas terras na região do Mondego. À época, a povoação de Pereira, que então iniciou um período de desenvolvimento económico graças ao cultivo do milho, era priorado da apresentação da Casa de Aveiro, estatuto que manteve até meados do século XVIII. Com a extinção do Ducado de Aveiro em 1759, decorrente do Processo dos Távoras, os bens da casa foram confiscados pela Casa Real.
No século XX a Câmara de Montemor-o-Velho tornou-se proprietária do imóvel. Em 1987 procedeu à reestruturação e renovação do espaço, para que aí se instalasse um museu etnográfico. Atualmente, o edifício funciona como centro cultural da localidade, acolhendo espetáculos musicais e de teatro.
O Celeiro dos Duques de Aveiro foi classificado como de interesse municipal em 2004.
Catarina Oliveira
DGPC, 2018

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal: distrito de Coimbra

Local

Lisboa

Data

1952

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

Coimbra e Região

Local

Lisboa

Data

1987

Autor(es)

BORGES, Nelson Correia

Título

Portugal antigo e moderno: diccionario geographico, estatistico, chorographico, heraldico, archeologico, historico, biographico e etymologico de todas as cidades, villas e freguezias de Portugal e de grande numero de aldeias...

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de, FERREIRA, Pedro Augusto

Título

Terras de Montemor-o-Velho

Local

Coimbra

Data

1944

Autor(es)

CONCEIÇÃO, Augusto dos Santos