Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Santa Ágata - detalhe

Designação

Designação

Capela de Santa Ágata

Outras Designações / Pesquisas

Ermida de Santa Águeda
Ermida de São Neutel / Capela de Santa Ágata / Ermida de São Neutel / Capela de Santa Águeda (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Ermida

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Beja / Alvito / Vila Nova da Baronia

Endereço / Local

Herdade dos Aires
Vila Nova da Baronia

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 505/2011, DR, 2.ª série, n.º 76, de 18-04-2011 (ver Portaria)
Despacho de homologação de 1-06-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Edital N.º 57 de 2-12-2009 da CM de Alvito
Parecer de 15-07-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. a propor a classificação como IIP
Edital N.º 17 de 10-05-2005 da CM de Alvito
Edital de 21-07-1977 da CM de Alvito
Despacho de homologação de 15-04-1977 do Secretário de Estado da Investigação Científica
Parecer de 1-04-1977 da 4.ª Subsecção da 2.ª Secção da JNE a propor a classificação como IIP

ZEP

Portaria n.º 505/2011, DR, 2.ª série, n.º 76, de 18-04-2011 (sem restrições) (ver Portaria)
Despacho de homologação de 1-06-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Edital N.º 57 de 2-12-2009 da CM de Alvito
Parecer favorável de 15-07-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 15-03-2009 da DRC do Alentejo

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Fundada no início do século XVI dentro do perímetro da Herdade de Santa Águeda, esta ermida era originalmente dedicada a Santo Eleutério, ou São Neutel, como passaria a ser designado pela tradição popular.
É um pequeno templo rural, com uma estrutura integrada no gosto gótico-mudéjar desenvolvido na época na região do Alentejo. Tornou-se um centro de romarias locais, pelo que junto ao templo foram edificadas as casas do ermitão e dos romeiros.
A planta, de dimensões médias, é composta pela justaposição de dois volumes, o que corresponde à nave, de secção rectangular, e o da capela-mor, quadrado. O espaço é coberto por abóbada de cruzaria de ogivas, apoiadas em colunas adossadas, cujos fechos e mísulas são decorados por relevos de tipologia vegetalista e heráldica.
O retábulo-mor, edificado cerca de 1570, apresenta um modelo maneirista de talha dourada, de grande sobriedade decorativa. É composto por três tábuas dedicadas ao Calvário, à Ressurreição e à Ascensão da Virgem, incorporando no nicho central a imagem de São Neutel.
Ao longo do século XVII a ermida sofreu uma profunda transformação, derivada de uma campanha de obras que visou sobretudo a decoração interior do templo. A galilé que antecede o templo foi edificada nessa mesma época, e no interior foram executadas diversas pinturas murais, que revestem todo o espaço interior da ermida.
A pintura mural foi executada em quatro campanhas distintas, sendo os três primeiros grupos de pintura realizados em datas muito aproximadas, ao longo dos primeiros anos do século XVII (SOUSA, Catarina V., 2003,pp.62-67).
A primeira campanha de pintura a fresco decora os alçados da nave, onde foram pintadas figuras de santos, inseridas em molduras individuais, caracterizadas por uma composição "estandartizada", obra de uma oficina regional.
A segunda campanha corresponde às restantes figuras pintadas junto as figuras de santos referidas anteriormente, pintadas por diversas mãos em épocas diferentes, emboras todas se enquadrem na centúria de Seiscentos.
A terceira, pintada na mesma época, foi possivelmente a primeira a ser executada, uma vez que corresponde à decoração da capela-mor, de temática dedicada à vida do padroeiro, São Neutel, na qual são incluídas também as figuras dos anjos músicos da abóbada. Esta campanha destaca-se pela diferença do traço, que se pode designar como "miniatural", uma vez que teve como objectivo "(...) encaixar diversos episódios da vida do padroeiro no pouco espaço disponível." (Idem, ibidem).
Foi executada uma última campanha no extradorso da fachada, com uma representação da Matança dos Inocentes, executada já em 1784.
Com o terramoto de 1755 o portal da igreja seria parcialmente destruído, pelo que foi edificado novamente no ano seguinte. Nessa época, a ermida recebeu o onomástico adicional de Santa Águeda, santa de grande devoção local. Esta mudança originou a implantação de um núcleo habitacional em redor do templo, designado posteriormente por Aldeia de São Neutel.
Catarina Oliveira
IPPAR/2005

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Beja, Vol. XII

Local

Lisboa

Data

1992

Autor(es)

ESPANCA, Túlio

Título

A arte manuelina na arquitectura de Alvito

Local

Lisboa

Data

1949

Autor(es)

MANIQUE, Luís de Pina

Título

Arte e História no concelho de Alvito - Guia para uma visita

Local

Alvito

Data

1994

Autor(es)

VALÉRIO, António João Feio

Título

Rota do Fresco - Roteiro

Local

Cuba

Data

2003

Autor(es)

SOUSA, Catarina Vilaça de