Saltar para o conteúdo principal da página

Casa na Rua de Entre Torres, 9 - detalhe

Designação

Designação

Casa na Rua de Entre Torres, 9

Outras Designações / Pesquisas

Casa na Rua de Entre Torres, n.º 9 / Casa no Largo de São João(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Abrantes / Abrantes (São Vicente e São João) e Alferrarede

Endereço / Local

Rua de Entre Torres
Abrantes

Número de Polícia: 9

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (ver Decreto)
Edital de 2-01-1976 da CM de Abrantes
Despacho de homologação de 18-03-1975 do Secretário de Estado da Cultura e Educação Permanente
Parecer favorável de 7-03-1975 da 4.ª Subsecção da 2.ª Secção da JNE
Proposta do delegado da JNE no concelho para a classificação como VC

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
O edifício classificado situa-se no Largo de São João, junto à igreja de São João Baptista, importante templo da cidade de Abrantes que, tendo origem medieval, foi totalmente reconstruído em 1588.
. O imóvel edificado em alvenaria surge pintado de branco mas tanto o embasamento como os cunhais destacam-se pela tonalidade ocre que apresentam. Possuiu uma planta retangular e um telhado de quatro águas que é rematado por cornija saliente. Os volumes vão adaptando-se ao desnível do terreno surgindo dois pisos na zona virada ao Largo São João e quatro na área voltada para as escadinhas de São João.
. No alçado principal, virado a nascente, abre-se o portal de entrada de moldura simples em pedra encimado por um óculo. Todas as janelas são de guilhotina e apresentam moldura pintada igualmente a ocre. No registo superior da fachada virada a Sul surgem duas janelas de sacada com gradeamento de ferro forjado.

História
O edifício foi doado pelo benemérito Dr. Armando Henrique de Moura Neves para que, em 1921, fosse instalada a denominada "Sopa dos Pobres. Mais tarde, em 1963, o imóvel foi entregue ao Patronato de Santa Isabel mas, desde 1978, o espaço funciona como lar de infância e juventude da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes.

Maria Ramalho/DGPC/2016.