Saltar para o conteúdo principal da página

Casa de João das Regras - detalhe

Designação

Designação

Casa de João das Regras

Outras Designações / Pesquisas

Casa de João das Regras(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Santa Maria Maior

Endereço / Local

Rua do Poço do Borratém
Lisboa

Número de Polícia: 30

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 8/83, DR, I Série, n.º 19, de 24-01-1983 (ver Decreto)
Edital N.º 123/81 de 26-08-1981 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 9-10-1980
Parecer de 3-10-1980 da Comissão "ad hoc" do IPPC a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 30-09-1980 do IPPC

ZEP

Despacho de 18-10-2011 do diretor do IGESPAR, I.P. a concordar com o parecer e a devolver o processo à DRC de Lisboa e Vale do Tejo para apresentar propostas de ZEP individuais, ou conjuntas nos casos em que tal se justifique
Parecer de 10-10-2011 da SPA do Conselho Nacional de Cultura a propor o arquivamento
Proposta de 22-08-2006 da DR de Lisboa para a ZEP conjunta do Castelo de São Jorge e restos das cercas de Lisboa, Baixa Pombalina e imóveis classificados na sua área envolvente

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Esta casa, situada na Rua do Poço do Borratém, é tradicionalmente referida como a Casa de João das Regras , e embora não exista qualquer prova documental, é comum mencionar-se que o jurista português, apoiante de D. João I, viveu neste edifício.
Depois do terramoto de 1755, que destruiu grande parte do edifício primitivo, a casa foi reconstruída, mantendo-se apenas a arcada gótica do conjunto. Em 1851, um dos arcos foi demolido, subsistindo dois. Actualmente persiste apenas um arco ogival no piso térreo.
De planta rectangular, a Casa de João das Regras destaca-se pela verticalidade da estrutura, dividida em quatro pisos acrescentados por águas furtadas. No piso térreo, inscreve-se o grande arco de ogiva, que permite o acesso ao interior, emoldurando uma porta com montras e janela superior. Os três pisos superiores têm igual composição, com duas janelas de sacada e respectivo varandim de ferro em cada um.
O espaço é hoje utilizado para diversos fins, estando sediada uma loja no andar térreo, e vários serviços administrativos nos andares superiores.
Catarina Oliveira
DIDA/IGESPAR,I.P./ 18 de Outubro de 2007

Imagens

Bibliografia

Título

Peregrinações em Lisboa

Local

Lisboa

Data

1939

Autor(es)

ARAÚJO, Norberto de

Título

Lisboa Antiga. Bairros Orientais

Local

Lisboa

Data

1937

Autor(es)

CASTILHO, Júlio de

Título

Monumentos e edifícios notáveis do distrito de Lisboa, vol. V, (1º tomo)

Local

Lisboa

Data

1973

Autor(es)

ALMEIDA, D. Fernando de