Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Miguel - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Miguel

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de São Miguel de Alfama / Igreja Paroquial de São Miguel / Igreja de São Miguel(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Santa Maria Maior

Endereço / Local

Largo de São Miguel
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)
Edital N.º 152/79 de 28-09-1979 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 12-10-1978 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer de 12-10-1978 da COISPCN a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 2-02-1973 da DGAC

ZEP

Despacho de 18-10-2011 do diretor do IGESPAR, I.P. a concordar com o parecer e a devolver o processo à DRC de Lisboa e Vale do Tejo para apresentar propostas de ZEP individuais, ou conjuntas nos casos em que tal se justifique
Parecer de 10-10-2011 da SPA do Conselho Nacional de Cultura a propor o arquivamento
Proposta de 22-08-2006 da DR de Lisboa para a ZEP conjunta do Castelo de São Jorge e restos das cercas de Lisboa, Baixa Pombalina e imóveis classificados na sua área envolvente

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Igreja maneirista e barroca, cuja fundação original remonta aos primeiros tempos da nacionalidade. Em 1673 iniciou-se a sua total reconstrução, prolongada até 1720, e dirigida pelo arquitecto João Nunes Tinoco. A fachada desenvolve-se em altura, com duas torres sineiras, tendo ao centro, sobre a cimalha, um nicho ladeado por aletas e encimado com frontão triangular. O interior é de nave única, com tecto de madeira e painéis ornamentais. São de salientar as 16 telas, algumas atribuídas a Bento Coelho da Silveira e emolduradas com talha, e a capela-mor igualmente revestida de talha dourada joanina, muito característica e de grande qualidade. SML

Imagens