Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício sito na Avenida da República, 95 a 95-A - detalhe

Designação

Designação

Edifício sito na Avenida da República, 95 a 95-A

Outras Designações / Pesquisas

Edifício na Avenida da República, n.º 95 a 95 A(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Avenidas Novas

Endereço / Local

Avenida da Republica
Lisboa

Número de Polícia: 95-95A

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 740-BI/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (ver Portaria)
Despacho de homologação de 28-03-2011 do Secretário de Estado da Cultura
Despacho de concordância de 4-10-2010 do director do IGESPAR, I.P.
Parecer de 29-09-2010 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação individual do imóvel como MIP
Processo devolvido pelo Ministro da Cultura ao IGESPAR, I.P. em 29-04-2010 para clarificação do parecer
Edital N.º 2/2010 de 4-01-2010 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 23-09-2009 do Ministro da Cultura
Despacho de concordância de 3-07-2007 do presidente do IPPAR
Parecer favorável de 19-03-2007 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 16-02-2007 da DR de Lisboa para a clasificação como IIP
Edital N.º 20/2006 de 27-03-2006 da CM de Lisboa
Despacho de revogação e abertura de 19-04-2005 do presidente do IPPAR
Proposta de 4-04-2005 da DR de Lisboa para a revogação do despacho de abertura de 11-12-1981 e de abertura da instrção do processo de classificação dos edifícios da Avenida da República, 95 a 95-A e 97 a 97-C (este para reclassificação)
Despacho de abertura de 11-12-1981 da presidente do IPPC
Parecer de 23-10-1981 da Comissão "ad hoc" do IPPC a propor a classificação dos edifício na Avenida da República 97 a 97-C, 95 e 95-A e 93-A como IIP

ZEP

Portaria n.º 740-BI/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (sem restrições) (ZEP do edifício sito na Avenida da República, 95 a 95-A, e do edifício sito na Avenida da República, 97 a 97-C) (ver Portaria)
Edital N.º 2/2010 de 4-01-2010 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 23-09-2009 do Ministro da Cultura
Despacho de concordância de 3-07-2007 do presidente do IPPAR
Parecer favorável de 19-03-2007 do Conselho Consultivo do IPPAR
Proposta de 16-02-2007 da DR de Lisboa (ZEP do Edifício na Avenida da República 95 a 95-A e do Edifício na Avenida da República 97 a 97-C)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Ao longo das duas primeiras décadas do século XX, uma nova malha urbana vai surgir na Av. da Républica, fruto dos anseios de uma burguesia que pretendia aliar ao conforto uma estética nostálgica que aludisse às construções oitocentistas, fosse nos palacetes ou nos primeiros prédios de arrendamento que começavam a surgir.
Este conjunto de três construções é, de facto, representativo da linguagem arquitectónica predominante nesta avenida, durante o primeiro terço deste século. O edificio localizado no número 93A-E , situado na esquina com a Av. António Serpa, é uma interessante obra residencial da autoria do arquitecto Edmundo Tavares que data, provavelmente, dos anos 20 do século XX, em bem lançado estilo ecléctico, com planta quadrada, alçado de seis pisos e torre destacada no eixo central, com cúpula facetada octógona. O prédio foi devoluto em 1992 e, de seguida, sujeito a demolição apesar de estar abrangido por protecção. No piso térreo situava-se a Pastelaria 'Ideal das Avenidas'.
O número 95-95A é uma obra residencial do construtor Joaquim dos Santos, segundo traça de autor desconhecido que remonta a 1909-1911. Este harmonioso edifício de estilo ecléctico desenvolve-se em fachada de cinco pisos e remate de platibanda, bem caracterizado, com medalhão central ornado, até ao sismo de 1962, por vaso de pedra que então ruíu. Obra de planta longitudinal, sofreu intervenção e restauro em 1991 pelo arquitecto José Miguel da Fonseca.
Outra obra residencial devida ao construtor Bernardino Lopes, de cerca de 1920, toma forma num elegante edifício, situado no número 97-97C, de planta rectangular, com corpo destacado em forma de torreão coroado de alto coruchéu, mostra características híbridas entre o espírito neoclássico e a arquitectura Arte Nova, como a sua dinâmica balaustrada, a utilização do arco abatido ultrapassado, as janelas-frestas de gosto revivalista e a a geral assimetria dos volumes pétreos. A traça é de autor desconhecido, notando-se no remate, de frontão triangular e tímpano lavrado, características de uma intervenção ulterior.
IPPAR
2002

Imagens

Bibliografia

Título

A Arquitectura do Princípio do Século em Lisboa (1900-1925).

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

FERNANDES, José Manuel

Título

Guia Urbanístico e Arquitectónico de Lisboa

Local

-

Data

1987

Autor(es)

AA VV

Título

A Arte em Portugal no século XX

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

FRANÇA, José-Augusto